Tecnologia

O “novo normal” faz-se com teletrabalho

dd

Nos dias hoje, com o aumento exponencial do teletrabalho, consequência da Covid-19 , a internet é, sem dúvidas, a parte das telecomunicações que ganhou uma importância particular.

Tal facto amplificou,entre muitas coisas ,o uso de aplicações de comunicação como o Zoom, Whatssap, Facebook Messenger, Google Hangout, Microsoft Teams, Skype, Jitsi, Line e Instagram.

Em Angola a situação não foge à regra. É o caso, por exemplo, de Mírcia Costa que encontrou na internet o seu ganha-pão, por não ter um espaço físico. Fazendo recurso às redes sociais Facebook , Instagram e WhatsApp Desenvolve , há um ano, a promoção e venda dos seus produtos, tornando-se, assim, numa empreendedora.

“Para mim, é bastante lucrativo, uma vez que o emprego está cada vez mais difícil, então tive a oportunidade de me redescobrir na internet e, assim, consigo sustentar a minha família e suprir algumas despesas de casa”, frisou.

Mírcia diz ,ainda, que encontra algumas dificuldades no exercício da sua actividade, pois {não consegue se redobrar em 4, para satisfazer os pedidos dos clientes, por falta de um transporte, mas que, de forma geral, o negócio é rentável. “Tudo graças as telecomunicações”}, rebate.

Já Samuel Oliveira, gestor de automação bancária ,colocado na área de serviços eletrónicos, exerce a sua função a partir de casa desde que foi decretado o estado de emergência, a 24 de Março.

Para ele, a comunicação virtual tem as suas vantagens e desvantagens.

“Tenho estado a trabalhar todos os dias da semana (incluindo finais de semana e feriados) até a hora que as agências fecham, gerindo o aprovisionamento de valores bancários, papel para os recibos e avarias dos ATM´s”.

Segundo o técnico de gestão de automação bancária, o teletrabalho permite-lhe estar mais tempo com a sua família, porém com algumas restrições.

“Se a minha mulher ausentar-se de casa, fico limitado, pois nesta altura não temos empregadas domésticas a trabalhar, o que me impossibilita de concentrar-me no trabalho, pois tenho que dar suporte as tarefas domésticas, porém, o trabalho não pára”, disse.

Da lista de vantagem do teletrabalho, destaca Samuel Oliveira, está,por exemplo, a redução do estresse, pois em períodos normais, acordaria cedo, suportando, por vezes, o engarrafamento e as distâncias, situação que fica ultrapassada com o emprego das TICs a partir de casa.

Sugere, também, a melhoria na qualidade da prestação dos serviços de internet, pois, na sua opinião, Angola hoje depende dela a 80%.

Assinala-se hoje, 17 de Maio, o Dia Internacional das Telecomunicações e da Sociedade de Informação.

A efeméride surge a partir da criação, em 1865 da União Telegráfica Internacional, altura em que se assinou pela primeira vez a Convenção Telegráfica Internacional.

Entidade esta que passou a designar-se União Internacional das Telecomunicações, em 1932.

Texto: Leda Dombaxi
Imagem: Freud sebastião
TPA Multimédia
PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo