Sociedade

SIC incinera mais de dois mil sacos de fuba de milho

dd

Dois mil e novecentos sacos de fuba de milho de 25 quilogramas cada foram incinerados quarta-feira pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) da província do Namibe, por se apresentar imprópria para o consumo humano.

A informação foi avançada pelo chefe do Gabinete Institucional de imprensa, inspector-chefe André  Marcelino, que não ocasião adiantou que no âmbito do trabalho de fiscalização dos grandes centros  de superfícies comerciais, foi possível a apreensão do produto mediante uma denúncia pública.

Aquele oficial da Polícia Nacional afirmou que o produto encontrava-se a ser comercializado no centro do “Nosso Super“ local, no valor de quatro mil Kwanzas cada saco de fuba de 25 quilogramas, de  marca “Dinda"e "Caramulo" de origem brasileira.

“Depois da gerência dar conta da situação, baixou o preço para mil Kwanzas por cada saco, como se estivesse em  promoção,  contra os quatro mil Kwanzas do preço anterior do início das vendas”, explicou.

Salientou ser um  trabalho que o Serviço de Investigação Criminal tem realizado, com o objectivo de acautelar as infracções contra a saúde pública e prevenir a saúde humana na qualidade de consumidor.

O chefe de secção da agricultura, Custódio Francisco disse que  fuba é impropria para o consumo humano, apresentando alguns insectos, devido ao mau estado de conservação em contendores.

“Para o consumo animal dá muito bem, mais não queremos porque ultimamente já havíamos entregue aos criadores de animais e os mesmo não levaram para  os animais desviaram o produto e começou aparecer de novo nos mercados informais, por isso para prevenirmos as diversas doenças nos consumidores, preferimos  proceder a incineração do produto”, disse.

O produto foi apreendido no dia 19 de Março do ano em curso, altura em que o proprietário não havia criado todas as condições necessárias para a sua inutilização, razão pela qual foi possível apenas ontem.

Fonte: Angop/LD

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo