Sociedade

Posto de saúde do Mussusso encerrado por falta de enfermeiros

dd

O posto de saúde do sector de Mussusso, comuna de Camame, município de Ngonguembo, Cuanza Norte, está encerrado há mais de cinco meses por falta de enfermeiros soube-se nesta quinta-feira.

O facto foi dado a conhecer à Angop pelo coordenador adjunto da comissão de gestão da direcção municipal do Ngonguembo da Saúde, Francisco Velho, informando que o único enfermeiro que assegurava a assistência sanitária dos cerca de 800 habitantes da localidade foi transferido para a sede municipal.

Adiantou que para prestar a assistência à comunidade, as autoridades sanitárias do município têm promovido consultas ambulatórias à população, através de equipas móveis e, em alguns casos, a população percorre cerca de 10 quilómetros em busca de assistência médica na sede comunal ou ainda no vizinho município do Golungo Alto.

Informou que além do posto de saúde do sector de Mussusso, uma outra unidade similar encontra-se igualmente encerrada para obras de restauro, há mais de três meses.

O sector da saúde no município do Ngonguembo conta com um hospital municipal e oito postos de saúde, assegurados por 47 técnicos, entre os quais, uma médica.

De Julho a Agosto, o sector de saúde no Ngonguembo diagnosticou  675 casos de malária, 116 filária e 50 de febre tifoide.

Com uma população estimada em sete mil e 576 habitantes, o município de Ngonguembo dista a 90 quilómetros de Ndalatando, capital da província e conta com uma extensão de mil e 402 quilómetros quadrados.

Fonte: Angop/LD

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo