Sociedade

País com 17 casos de sarampo confirmados

dd

VACINA CONTRA SARAMPO (Arquivo)

Foto: Pedro Parente (Angop)

VACINA CONTRA SARAMPO (Arquivo)

Foto: Pedro Parente (Angop)

Dezassete casos de sarampo foram registados em todo País durante os primeiros três meses do ano, num total de 738 suspeitos informou hoje (segunda-feira), em Luanda, a Coordenadora do Programa Alargado de Vacinação, Alda Sousa.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de casos de sarampo registados mundialmente nos primeiros três meses de 2019 quadruplicou em comparação com o mesmo período do ano passado.

Para a coordenadora, apesar de 2018 terem sido registados em todo país 19 casos, a situação não é alarmante comparativamente aos outros anos, devido as campanhas de vacinação que têm ajudado a controlar o surgimento de novos casos.

O município do Uíge é caracterizado como a província com mais casos confirmados (6), seguido do Moxico ( 4), Lunda Sul (2), Namibe (1), Bié (1), Huambo (1), Huíla (1) e Cuanza Norte(1).

“Estamos numa época em que  a incidência do sarampo em Angola não é alta porque nos anos anteriores a média de casos era de 14 mil confirmados . Desde 2014 o País implementou campanhas de vacinação contra o sarampo, por isso só o ano passado vivemos um surto, mas de pequena magnitude na província de Luanda, no município de Viana”, realçou.

 Fez saber que as crianças menores de cinco anos são de maior incidência, apelando aos encarregados de educação a cumprirem com o calendário vacinal para evitar o seu surgimento.

Garantiu que o País possui vacinas suficientes para atender a população e estão a reforçar os municípios com maiores incidências, fazendo assim a monitorização dos acontecimentos neste território.

Referiu que Angola é um dos países de África em que o executivo garante as vacinas, sem existência de rotura, por isso os postos de campanha continuam abertos para garantir que qualquer cidadão tenha acesso.

Fonte: Angop/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo