Sociedade

Nova tarifa de água entra em vigor no mês de Junho

dd

EDIFÍCIO SEDE DA EPAL NO TALATONA, LUANDA

Foto: Imagem do projecto.

EDIFÍCIO SEDE DA EPAL NO TALATONA, LUANDA

Foto: Imagem do projecto.

O Instituto Regulador dos Serviços de Electricidade e Água (IRSEA) coloca em vigor, a partir do próximo mês de Junho, o funcionamento de um tarifário uniformizado do consumo de água potável em todo país.

A informação foi  prestada  quinta-feira à Angop, na cidade de Ndalatando, capital da província do Cuanza- Norte, pelo presidente do Conselho de Administração  do IRSEA,  Luís Mourão.

O responsável explicou  que a  medida vai assegurar maior controlo dos pagamentos, melhoria da prestação dos serviços e aumento de receitas para os cofres do Estado.
 Luís Mourão, que falava à margem de uma reunião técnica entre as empresas de água e saneamento das províncias de Malanje e do Cuanza-Norte, para projecção dos custos a aplicar pelo serviço de distribuição de água às populações, esclareceu que o novo quadro tarifário, além de contribuir para uma maior organização do sector, ajudará no crescimento das empresas de água e saneamento, bem como os próprios consumidores, pelo facto de pagarem apenas o equivalente ao consumo.

Sem adiantar o valor dos preços previstos , Luís Mourão disse  que o novo quadro tarifário vai reflectir os custos reais das actividades realizadas por cada uma das empresas de água no país, assim como assegurar uma maior disciplina, rigor, controlo na facturação e formas de pagamentos dos consumidores para uma maior distribuição do líquido precioso às populações.
“O quadro tarifário que se vai implementar vai ajudar quer a população, quer as empresas, porque o mesmo requer que os consumidores estejam bem identificados por categoria tarifária e cada um pagará apenas aquilo que consumir”, assegurou Luís Mourão.

O responsável, que não avançou os custos praticados, considerou a actual forma de pagamento pelo consumo de água como sendo descabida e não uniformizada, marcada com um certo grau de injustiça, pelo facto dos consumidores pagarem a mesma proporção quer consumam  mais ou menos água, facto que será revisto através das categorias de pagamento no novo tarifário.
Apontou as categorias de domésticas, social, indústria, comércio e serviços, camiões cisterna e chafarizes com os seus devidos escalões, como sendo as principais inovações do novo tarifário do consumo de água.

Fonte: JA/BA

PUBLICIDADE
voltar ao topo