Sociedade

Ministro reafirma formação de quadros como prioridade

dd

Pormenor da reunião na sede do Governo Provincial do Bié

Foto: Leonardo Castro (Angop)

Pormenor da reunião na sede do Governo Provincial do Bié

Foto: Leonardo Castro (Angop)

O ministro da Comunicação Social, Nuno Caldas Albino, reafirmou, hoje (terça-feira), no Chitembo (Bié), como prioridades do sector a formação de quadros do sector e a extensão dos sinais da Televisão Pública de Angola (TPA) e da Rádio Nacional de Angola (RNA).

O governante falava aos jornalistas pouco depois de se inteirar do funcionamento do Centro Emissor da RNA no Chitembo, tendo reiterado o mesmo durante o encontro com o Governador do Bié, Pereira Alfredo, e outros membros do governo provincial.

“Necessitamos de recursos humanos e o seu refrescamento permanente, assim como é crucial a expansão dos sinais da RNA e da TPA, porque há zonas cinzentas onde a cobertura não é das melhores”, precisou.

Durante o encontro, o ministro, acabado de chegar da província do Cuando Cubango, foi informado pelo Governador do estado actual do sector na província, onde se encontra desde o período da manhã.

O governante, cuja delegação integra os presidentes dos conselhos de administração da ANGOP, Josué Salusuva Isaias, da Rádio Nacional de Angola (RNA), Marcos Lopes, e da Televisão Pública de Angola (TPA), Francisco Mendes, bem como alguns administradores executivos e não executivos.

No Cuito, inaugurou a Rádio Cuquema e visitou as delegações da ANGOP, das Edições Novembro e da TPA. Está ainda previsto visitar a Rádio Ecclésia e um encontro de cortesia com o Bispo da Diocese do Cuito, Dom José Nambi, bem como reunir em separado, com os profissionais e associações da comunicação social e representantes de partidos políticos.

Hoje, à saída do Menongue, Nuno Albino garantiu que o seu pelouro tudo fará no sentido de ver no sector que dirige mais eficácia na transmissão de conteúdos informativos à população.

O governante manifestou total disponibilidade em continuar a estreitar relações com o governo provincial em matérias versadas à comunicação institucional, tendo confirmado que o Cuando Cubango será palco do lançamento do programa de extensão dos sinais da rádio e televisão, ainda este ano, para que até 2022 a cobertura do país seja de 90 por cento.

Por seu turno, o governador Júlio Bessa, que enalteceu o projecto de expansão dos sinais, detalhou que as populações locais sentiam-se isoladas e sem informação concreta do que se passa no país e na província em particular.

Conselhos de Administração

O PCA da TPA informou que as obras de reabilitação e ampliação do Centro de Produção do Cuando Cubango estão em fase muito avançadas para conclusão, pelo que em breve será aberto o pacote formativo de quadros locais, para garantir o seu funcionamento.

Quanto à RNA, o seu PCA garantiu a existência de meios técnicos para reduzir a carência que afecta a emissora local, uma vez que actualmente tem um número exíguo de computadores em condição de funcionalidade normal.

Já o administrador das Edições Novembro Santos Júnior, apontou que a circulação dos seus produtos, que têm muita dependência das transportadoras aéreas e terrestres, será melhorada com a introdução de uma plataforma digital que permitirá a circulação dos jornais com a velocidade exigida.

Para o Presidente do Conselho de Administração da ANGOP, Josué Salusuva Isaias, a questão formativa é igualmente prioridade, para tornar os profissionais mais adequados às exigências que se impõem.

O ministro da Comunicação Social iniciou segunda-feira, no Cuando Cubango, uma digressão pelo interior do país, que inclui as províncias do Bié, Huambo e Cuanza Sul.

Fonte: Angop/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo