Sociedade

Ministra solicita gestão rigorosa dos recursos financeiros

dd

A ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Victória da Conceição, disse hoje, sexta-feira, no Cuando Cubango, constituir um grande desafio para os administradores municipais a gestão dos recursos que serão disponibilizados pelo Executivo.

 

A titular lançou este desafio quando presidia, em Menongue, capital da província, ao acto de apresentação do programa de realização do seminário local de disseminação e orientação metodológica para operacionalização do Plano de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza (PIDLCP).

Segundo a governante, há consciência da reduzida liquidez financeira que caracteriza o país no geral, que se reflecte igualmente nos municípios, constituindo, por isso, um grande desafio para os administradores a gestão dos parcos recursos que serão disponibilizados pelo Executivo.

Por isso, Victória da Conceição defendeu ser necessário a estreita observância das orientações superioras constantes do Plano Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza em debate hoje, visando a sua efectiva operacionalização junto das administrações municipais naquela região do país.

Um outro desafio, sublinhou a ministra, consubstancia-se no défice de recursos humanos que ainda é facto a nível das administrações municipais, pelo que a melhor forma se supri-lo deverá ser através da capacitação e superação periódica dos existentes, sem perder de vista o acompanhamento e a monitorização da execução do Plano.

Informou que, sendo o plano um instrumento de iniciativa presidencial, a sua supervisão caberá ao Presidente da República e Titular do Poder Executivo, através dos seus órgãos, como o Gabinete do Ministro de Estado para o Desenvolvimento Económico e Social e distintas secretarias.

Ao departamento ministerial que dirige, fez saber, coube a tarefa de operacionalizar o plano, coordenar as intervenções sectoriais na perspectiva da municipalização e descentralização dos diferentes serviços, focalizar os que realmente mais precisam do apoio do Estado.

Neste particular, a responsável avançou que vai se dar primazia aos cerca de 80.537 ex-militares por integrar a nível de todo o país, dos quais 1.735 no Cuando Cubango.

Nesta importante missão, Victória da Conceição disse que o ministério que dirige terá como grupos de acompanhamento às administrações municipais, do Gabiente de Estudo, Planeamento e Estatística (GEPE) do governo provincial nas acções de monitorização, bem com o permanente acompanhamento da Direcção Nacional da Acção Social.

A ministra precisou tornar-se imperioso que os administradores municiapis e comunais prestem a máxima atenção às matérias a serem ministradas durante a capacitação, tirem dúvidas para que a execução das tarefas venha a ser facilitada, dada a complexidade de algumas delas.

Consta da agenda do certame, que termina ainda hoje, a apresentação dos objectivos e metodologias do seminário, apresentação do PIDLCP incluindo a estratégia “Acção Geradora de Oportunidades de Reintegração” (AGORA) e diretrizes de execução do (PIDLCP).

Faz parte da temática, o programa de municipalização da Acção Social e mecanismos de acompanhamento (SIGAS).

TPA com Angop/EG

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

11°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

14°C

Amanhã

Depois

Hoje

11°C

Amanhã

Depois

Hoje

9°C

Amanhã

Depois

Hoje

11°C

Amanhã

Depois

Hoje

9°C

Amanhã

Depois

Hoje

8°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

9°C

Amanhã

Depois

Hoje

17°C

Amanhã

Depois

Hoje

9°C

Amanhã

Depois

Hoje

12°C

Amanhã

Depois

Hoje

14°C

Amanhã

Depois

Hoje

10°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

12°C

Amanhã

Depois

Hoje

15°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

16°C

Amanhã

Depois