Sociedade

Cidadã morre e quatro ficam feridos no desabamento de casa

dd

UMA CASA DESABADA PELA CHUVA NO MOXICO (ARQ.)

Foto: João Gomes/JA - Ilustração

UMA CASA DESABADA PELA CHUVA NO MOXICO (ARQ.)

Foto: João Gomes/JA - Ilustração

Uma adolescente de 14 anos de idade, identificada por Dolofina Nelinha, morreu e quatro outros membros da mesma família ficaram feridos, na sequência de desabamento de uma residência no bairro Sangondo, arredores do Luena, devido às enxurradas das últimas 24 horas, após a chuva.

Testemunhas no local contaram à Angop que o facto ocorreu nas primeiras horas da madrugada de hoje, sexta-feira, durante uma forte chuva, que caiu desde princípio da noite de quinta-feira.
Outros quatro membros da mesma família ficaram feridos e estão a ser assistidas no Hospital Geral (HGM), enquanto uma saiu ilesa.

O médico Germano Tchissola, que assiste as vítimas no HGM, afirmou que os três filhos receberam alta por melhoria. Já a sua mãe, que sofreu um ferimento profundo na nádega direita, continua em cuidados médios, mas fora de perigo.

Entretanto, o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) prevê, nas próximas 24 horas, chuva fraca ou moderada, acompanhada de trovoadas, na província do Moxico.

Por outro lado, uma nota de imprensa da Polícia Nacional (PN) no Moxico informou a morte de uma cidadã, de 64 anos de idade (Deolinda Cutemba), vítima de intoxicação de substâncias nocivas à saúde, no município do Alto Zambeze, 520 quilómetros da cidade do Luena, Província do Moxico, após ser submetida a tratamento tradicional por um suposto curandeiro.

No comunicado consta, ainda, a morte de um menor de 15 anos, na comuna de Cassamba, município dos Luchazes, que, ao tentar manusear uma arma de fogo, recebida de seu irmão, de 17 anos, quando se encaminhavam para a caça furtiva, acabou por disparar a mesma, causando-lhe morte imediata.

Segundo a nota, durante este período, a província registou 22 crimes, menos 18 em comparação com o período homólogo anterior, entre outros, por homicídio voluntário, ofensas corporais, violência doméstica, descaminho de menor, furto doméstico e roubo qualificado.

Foram ainda registados nove acidentes de viação em toda província, que resultaram em um morto e seis feridos, para além de danos materiais.

O director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando provincial, Alberto Pacheco, justificou a redução do número de crimes com o índice  de consciencialização das pessoas, que, aos poucos, estão criar a cultura da denúncia, através de ligações telefónicas.

O director reconheceu, ainda, o papel desempenhado pelos meios de comunicação, como factor determinante, que tem permitido despertar a sociedade para a redução de transgressões em toda a província.

A província do Moxico tem mais de 700 mil habitantes, distribuídos em nove municípios (Leua, Luau, Camanongue, Bundas, Luchazes, Luacano, Lumeji Cameia, Alto Zambeze e Moxico (sede).

Fonte: Angop/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

14°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

14°C

Amanhã

Depois

Hoje

12°C

Amanhã

Depois

Hoje

11°C

Amanhã

Depois

Hoje

13°C

Amanhã

Depois

Hoje

12°C

Amanhã

Depois

Hoje

10°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

11°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

10°C

Amanhã

Depois

Hoje

14°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

12°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

15°C

Amanhã

Depois

Hoje

17°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois