Sociedade

Angola preparada para testagem em massa

dd

Luanda conta agora com seis laboratórios de referência para processar amostras do vírus SARS-COV-2. O primeiro  a ser montado, foi o do Instituto Nacional de Investigação em Saúde, no início de Março, a ele, juntaram-se o laboratório do Instituto de Luta contra a SIDA, do Hospital Militar Central, do Hospital Esperança, da Medical Center e recentemente do Hospital Sanatório de Luanda.

A TPA sabe, que há ainda hospitais de referência com postos avançados para o despiste da covid-19, dos casos que dão entrada com suspeita de doenças do fórum respiratório.

A testagem em massa em Angola, já entrou para a corrida. Por dia, são realizados mais de mil testes. São  testes serologicos que ajudam a identificar, quem está imune a infecção e quando ocorreu se for o caso, também ajudam a conhecer a disseminação e evolução da doença no país.

“O teste serologico auxilia no mapeamento da população de indivíduo um que já esteve exposto ao vírus ou que teve a doença e desenvolveu de forma assintomática, mas temos que definir que os testes serologicos, por si só, não definem um diagnóstico sem uma confirmação dos indivíduos que tiverem os exames de IGM reactivos por teste de biologia molecular”. Especialista do Instituto Nacional de Investigação em Saúde.

Apesar da marcada cerrada da comissão multissetorial contra o inimigo invisível, o vírus Sarcov-2, ganha terreno com ajuda daqueles que não cumprem com as medidas de biossegurança. O novo corona vírus é de fácil contágio daí a importância do teste rápido.

Quando se trata de testagem, o rigor, a responsabilidade e o sigilo profissional são elementos que devem nortear em trabalho de laboratório em virologia molecular.

BA

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo