Política

Tchad pede apoio de Angola para a paz na África Central

dd

Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação do Tchad

Fonto:Jornal de Angola

Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação do Tchad

Fonto:Jornal de Angola

O Presidente do Tchad, Idriss Deby, quer apoio do seu homólogo angolano, João Lourenço, para garantir a segurança do seu país, afectado pela instabilidade de países com os quais faz fronteira estão a braços com conflitos internos ou terrorismo, como a Líbia, a Nigéria, o Sudão, a República Centro Africana e o Níger.

Numa mensagem entregue ontem em Luanda ao Presidente João Lourenço pelo ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, o Chefe de Estado tchadiano agradece os apoios de Angola e lembra ao homólogo que conta com toda a sua experiência e disponibilidade para garantir a estabilidade.
Mahamat Zene Cherif afirmou que, na mensagem, o Presidente Idriss Deby recorda ao seu homólogo os vários conflitos que cercam o Tchad, principalmente que vem da Líbia, um país desestruturado e a braços com um caos desde a morte de Muammar Kadhafi, na sequência de uma revolta popular em 2011. Desde então, a Líbia tem registado a proliferação de grupos armados, com consequências para os vizinhos.

Num relatório recente, a Organização das Nações Unidas indica que a ausência de acção das autoridades líbias está a minar todos os esforços de estabilização, restabelecimento da paz e de reconciliação na Líbia, que se tornou, igualmente, numa “placa giratória” para centenas de milhares de africanos que desejam chegar à Europa.
“Angola tem sido um parceiro muito importante para o Tchad e tem nos apoiado em várias organizações a que os dois países pertencem, como a Conferência Internacional para a Região dos Grandes Lagos, a Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) e na região do Sahel”, disse o ministro tchadiano.

Com mais de 14 milhões de habitantes, o tchadianos sofrem, já há algum tempo, com uma intensa instabilidade, com ataques militares de grupos de jihadistas do Boko Haram, saídos da Nigéria e Camarões. Localizado no centro-norte de África e vizinho da Líbia, Sudão, República Centro-Africana, Camarões, Nigéria e o Níger, o Tchad também tem sido vítima das tensões pré e pós-eleitorais. Outra grande dificuldade é a falta de acesso ao mar.
Outro aspecto mencionado na mensagem para o Presidente João Lourenço é a situação da Bacia do Lago Tchad, ameaçada de extinção e da qual depende milhões de pessoas. Entre 80 e 90 por cento da população local depende da agricultura e da pesca.
Em Fevereiro, a ministra angolana do Ambiente, Paula Francisco, manifestou a intenção de Angola em apoiar todas as iniciativas para salvar o Lago do Tchad. O Vice-presidente da Nigéria, Yemi Osinbajo,  recomendou maior colaboração entre as nações membros da Comissão de Desenvolvimento da Bacia  do Lago Tchad, com vista a salvar o Lago da extinção.

Fonte: JA/BA

 

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

29°C

Amanhã

Depois

Hoje

27°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

31°C

Amanhã

Depois

Hoje

27°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

27°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

27°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

32°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

30°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

28°C

Amanhã

Depois

Hoje

30°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

34°C

Amanhã

Depois