Política

Presidente da República avalia acções no Cuemba

dd

O Presidente da República, João Lourenço, é esperado hoje, no município do Cuemba, 162 quilómetros do Cuito (Bié), onde vai trabalhar durante algumas horas.

De acordo com uma nota de imprensa da Casa Civil da Presidência da República, João Lourenço faz hoje e sábado uma visita de trabalho à província do Bié, para “conhecer de perto a sua realidade actual e impulsionar a solução dos mais candentes problemas sobretudo nos domínios económico e social.”
Tal como aconteceu na deslocação ao Moxico, em Setembro, o Chefe de Estado dará início à visita num município que não a capital da província, no caso, Cuemba, aonde chegará hoje por volta das 10 horas, segundo o documento.
A primeira actividade do Presidente da República será uma reunião com o Governo Provincial, na sede da Administração municipal, visitará a seguir o antigo hospital municipal e, depois, há a inauguração do Hospital Regional do Cuemba.
No mesmo dia, mas já na cidade do Cuito, capital da província, o Presidente da República vai inaugurar o Aeroporto Joaquim Capango, visitando, em seguida, o Hospital Provincial do Bié.
No sábado - segundo e último dia da visita -, o Presidente João Lourenço renderá homenagem aos mártires do Cuíto, deslocando-se ao Cemitério Monumento da cidade.
Uma hora mais tarde, o Chefe de Estado vai inaugurar a II fase do Sistema de Abastecimento de Água ao Cuito, para depois efectuar uma reunião com os membros do Conselho Provincial de Auscultação da Comunidade.
A seguir, o Presidente da República terá um encontro interactivo com a juventude biena, no anfiteatro da Escola Superior Politécnica "José Eduardo dos Santos". O regresso a Luanda do Chefe de Estado está programado para meio da tarde de amanhã.

Condições criadas
No município, as condições estão preparadas para a jornada de trabalho do Chefe de Estado. João Lourenço vai encontrar um município com muito trabalho por fazer. Sem investimento privado de peso e uma intervenção do Estado ainda a meio gás, Cuemba carece de tudo um pouco no plano de disponibilidade de infra-estruturas para a produção de bens e serviços.
Os problemas de cariz social carecem de maior atenção num município com quase 70 mil habitantes e apenas um hospital ao qual se junta agora o inaugurado pelo Presidente da República. No município sede, o fornecimento de agua é estável.

Energia eléctrica
O mesmo não se pode dizer do fornecimento de energia, que é ainda intermitente por ser gerada por um grupo de geradores.
No Cuemba, a expectativa é grande, pois espera-se por mudanças urgentes com a vinda do Presidente da República ao município que, pela primeira vez, recebe um Chefe de Estado.
Desde ontem, estão na localidade ministros de diversos departamentos para participar em todas as actividades no local e no acto político de massas. Ainda no Cuemba, o Presidente da República vai inaugurar o hospital regional.

Cidadãos aguardam com ansiedade a visita

Os munícipes do Cuemba manifestaram-se satisfeitos pela vinda do Presidente da República, João Lourenço, à histórica e heróica vila (pelos tempos de guerra civil), e estão expectantes em ouvi-lo hoje, durante um acto de massas, que vai contar com a presença de populares provenientes de todas as comunas que compõem o município.
Bento Chilingueno, empresário do ramo madereiro e presidente da Associação Provincial do Bié dos Antigos Guerrilheiros de Angola (AGA), é um dos habitantes que conhece bem o município do Cuemba. O responsável afirmou que é uma das centenas de pessoas que vai estar na recepção a João Lourenço, no aeródromo local.
O veterano disse que, no âmbito da visita do Presidente João Lourenço, a população do município pretende ver solucionados os vários dos muitos problemas que ainda enfrentam no seu quotidiano, com destaque para o abastecimento de energia eléctrica, e melhoria do sistema de saúde e da educação, bem como das vias de circulação entre a sede e as comunas, essencialmente a que liga o Cuemba à capital do Bié, Cuito.
Bento Chilingueno afirmou que o Cuemba é uma vila histórica, porque durante a guerra contra o colonialismo acolheu vários guerrilheiros.
"E durante a guerra que eclodiu depois da conquista da Independência Nacional foi uma localidade muito fustigada pela guerra fratricida", disse.

Circulação rodoviária
A professora do primeiro ciclo no Cuemba, Domingas Silepo, disse que, com a vinda do Presidente da República ao Cuemba, deseja ver resolvidas questões ligadas à circulação rodoviária entre o município e o Cuito e também até ao Luena (Moxico), bem como as relacionadas com a rede de distribuição de energia eléctrica.
O munícipe do Cuemba Paulo Justino acredita que, com a visita de trabalho de o Presidente da República, João Lourenço, ao Cuemba, muitos dos problemas que ainda afectam as populações vão beneficiar de soluções a breve trecho.

Fonte: JA/LD

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo