Política

Monumento ao soldado desconhecido aberto ao público

dd

PR acende a tocha no Monumento do Soldado Desconhecido

Foto: TPA Online

PR acende a tocha no Monumento do Soldado Desconhecido

Foto: TPA Online

Um monumento em homenagem ao soldado desconhecido, erguido na zona baixa da cidade de Luanda, no antigo restaurante Rialto, foi inaugurado na manhã deste sábado pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

A obra, iniciada em Junho e terminada na noite desta sexta-feira, 22,  é dedicada a todos os cidadãos que heroicamente, alheios a qualquer reconhecimento ou recompensa, tenham sacrificado as suas vidas numa frente de batalha, sem que os seus corpos tenham sido identificados.



Aos que perderam as suas vidas em combate no cumprimento do dever ou pelo sonho maior de terem uma pátria, de serem parte de um povo livre e independente, lê-se num dos murais.

O mesmo ocupa uma área de 270 metros de comprimentos, 60 metros de largura, entre os Correios de Angola e o Comando da Marinha de Guerra, na intercepção com a Marginal de Luanda.

O monumento possui uma estrutura metálica com 16 peças entrelaçadas, cada uma com um peso de 8.8 toneladas, representando a união dos soldados por uma causa comum.



O memorial tem 23 metros de altura, uma rampa da zona cerimonial com 50 metros de comprimento e um facho cuja chama "eterna" ergue-se através de uma estrela dourada que simboliza a mais alta condecoração aos soldados tombados.



Foi igualmente construída no memorial uma rampa em branco que representa, metaforicamente, a passagem da vida para a morte (…), simbolizando a ascensão da nação decorrente do sacrifício do soldado.  

Num segundo mural, está o Hino da República e, num terceiro, se pode ler que “o monumento é tido como a mais alta homenagem a todos soldados que tombaram pela nação, por um Angola livre”.

Ao tomar da palavra, a ministra da cultura, Carolina Cerqueira disse: “Os nomes são desconhecidos, mas o coração reconhece e enaltece. Homenagem justa e profunda”.

O mesmo foi projectado por arquitectos e engenheiros angolanos. O termo de entrega da obra do ministério da construção para o da defesa foi assinado pelo engenheiro, Filomeno Saraiva e pelo Tte General Silvestre António Francisco.

TPA com Angop / EB



PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

27°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

30°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois