Política

Luanda angolana acolhe Cimeira de líderes da África Central

dd

Presidentes Joseph Kabila (RDC), Denis Sassou Nguesso (Congo) e João Lourenço, de Angola (da esq. para dir.)

Foto: Portaldeangola (Arq.)

Presidentes Joseph Kabila (RDC), Denis Sassou Nguesso (Congo) e João Lourenço, de Angola (da esq. para dir.)

Foto: Portaldeangola (Arq.)

A capital angolana acolhe, a 14 do corrente mês, uma Cimeira que vai juntar chefes de Estado da região Central de África, com vista avaliar a situação política em alguns dos países da zona, à luz dos últimos desenvolvimentos.

A informação foi prestada em conferência de imprensa nesta sexta-feira, em Luanda, pelo ministro angolano das Relações Exteriores, Manuel Augusto, quando fazia o balanço das actividades diplomáticas levadas a cabo pelo Presidente da República, João Lourenço.

Manuel Augusto, que prometeu fazer balanços regulares à imprensa sobre o estado da diplomacia angolana, adiantou que para a referida Cimeira o Chefe de Estado angolano, João Lourenço, convidou os homólogos da República do Congo, Dennis Sassou Nguesso, do Ruanda, Paul Kagame, do Uganda, Yoweri Museveni, do Gabão, Ali Bongo, da República Democrática do Congo, Joseph Kabila, para além do presidente da Comissão da União Africana, Moussa Faki Mahamat.

Informou que o encontro será dedicado à discussão e concertação política, tendo em vista a unidade, partindo do princípio segundo o qual os problemas da região devem ser, em primeira instância, resolvidos pelos líderes ou governos dos respectivos países da região.

Neste sentido, explicou que a situação na RDC, no Sudão do Sul, na República Centro Africana e no Reino do Leshoto estarão no centro das atenções.

Por outro lado, o ministro Manuel Augusto referiu-se ainda à actividade diplomática do estadista angolano, que tiveram como objectivo principal dar a conhecer ao mundo a nova realidade de Angola na sequência das eleições de 2017, a aprovação do programa do seu governo e a nova dinâmica que a ela está associada.

Afirmou que o objectivo das acções diplomáticas visam, de igual modo, dar a conhecer as perspectivas de desenvolvimento económico do país, que visam igualmente a captação de mais parcerias e investidores.

Tem ainda como finalidade, de acordo com o chefe da diplomacia angolana, dar a conhecer as medidas que vêm sendo tomadas no sentido da criação de um melhor ambiente de negócio e as garantias de segurança jurídica para o investimento estrangeiro e as oportunidades que o mercado angolano oferece.

Recentemente o Presidente João Lourenço, no âmbito do seu engajamento diplomático, discursou no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, na França, facto, que, para Manuel Augusto, marcou uma nova era nas relações entre Angola e os representantes europeus deste fórum.

Referiu-se ainda das participações de João Lourenço na 12ª Cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que teve lugar na cidade de Santa Maria, em Cabo Verde, bem como na reunião dos Brics, na África do Sul.

Destacou particular importância do encontro dos Brics pelo facto do Presidente angolano ter mantido encontros com os líderes da Rússia, China e Turquia, aos quais transmitiu informações a nova realidade política, económica e social de Angola.

TPA com Angop/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

36°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

27°C

Amanhã

Depois

Hoje

32°C

Amanhã

Depois

Hoje

29°C

Amanhã

Depois

Hoje

33°C

Amanhã

Depois

Hoje

29°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

30°C

Amanhã

Depois

Hoje

31°C

Amanhã

Depois

Hoje

30°C

Amanhã

Depois

Hoje

33°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

32°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

38°C

Amanhã

Depois

Hoje

31°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

27°C

Amanhã

Depois