Política

Itália conta com apoio de Angola

dd

Presidente da República italiana, Sergio Mattarella

Foto: Rosario dos Santos (Angop)

Presidente da República italiana, Sergio Mattarella

Foto: Rosario dos Santos (Angop)

O Presidente da República Italiana, Sergio Mattarella, afirmou nesta quinta-feira, em Luanda, que o seu país e a União Europeia contam com a interlocução de Angola no fortalecimento da estabilidade e da segurança na África Austral e Região dos Grandes Lagos.

Para o Chefe de Estado italiano, que discursava numa sessão solene na Assembleia Nacional, o caminho de reconciliação e paz trilhado por Angola podem constituir uma força motriz para o desenvolvimento dos países vizinhos.

Nessa esteira, realçou o empenho do Presidente da República, João Lourenço, no fortalecimento das relações com a Itália e União Europeia, bem como por ter consagrado uma agenda voltada para as reformas, ao valor da legalidade, inovação e coesão social.

O Presidente Italiano foi o primeiro estadista europeu a discursar na Assembleia Nacional, desde o empossamento de João Lourenço como Chefe de Estado angolano, em Setembro de 2017.

Na ocasião, o Presidente italiano destacou também os esforços realizados pelos políticos angolanos, por terem ultrapassado décadas de antagonismos e de guerra civil.

No quadro bilateral, realçou a relação intensa entre os dois países, que na óptica de Sergio Mattarella constitui um exemplo para o diálogo que a Itália deseja estabelecer com os Estados africanos.

Valorizou a parceria existente entre os empresários do seu país e as instituições angolanas, considerando-a um modelo de desenvolvimento centrado no crescimento, intercâmbio e conhecimento recíproco.

“A amizade com o povo angolano concretizou-se mediante intervenções das estruturas de cooperação italiana (públicas e privadas) ”, vincou o estadista, que realizou uma visita oficial de três dias a Angola.

O estadista italiano, que deixou Luanda esta quinta-feira, considerou estratégica a localização da capital angolana nas ligações entre a  Europa, África e Ásia.

Destaque da cultura angolana e poesia de Neto

Durante o seu discurso no parlamento angolano, Sergio Mattarella foi muito ovacionado pelos deputados. O político e jurista italiano realçou aspectos culturais de Angola, destacando o papel de Agostinho Neto, primeiro Presidente de Angola, e da sua obra poética, bem como de outros escritores.

“Essa é a hora de juntos marcharmos corajosamente para o mundo de todos os homens”, disse citando o poeta, Agostinho Neto.

Angola e Itália têm relações de cooperação desde 1977, altura em que assinaram um Memorando que institui a Comissão Bilateral, então Comissão Mista de Cooperação, seguido da subscrição de outros instrumentos jurídicos.
 
Destes instrumentos jurídicos subscritos, destacam-se os da defesa e segurança internacional, colaboração em operações humanitárias e de apoio à paz, desminagem e assistência médica e medicamentosa.
 
Angola é actualmente o terceiro parceiro comercial da África subsahariano da Itália. Em 2013, o valor total de comércio entre os dois países elevou-se a 891 milhões de Euros, com 348 milhões de Euros feitos através das exportações Italianas.

A Itália foi o primeiro país da Europa Ocidental a reconhecer a independência de Angola, no dia 18 de Fevereiro de 1976.

Fonte: Angop/AF


PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo