Política

Falta de advogados dificulta acesso à justiça na Lunda Sul

dd

RUA PRINCIPAL DO MUNICÍPIO DO MUNCONDA

Foto: Hélder Dias (Angop)

RUA PRINCIPAL DO MUNICÍPIO DO MUNCONDA

Foto: Hélder Dias (Angop)

A ausência de advogados nos municípios do Cacolo, Dala e Muconda, província da Lunda Sul, e de cultura jurídica concorrem para a prática da justiça por mãos próprias, considerou nesta sexta-feira, o responsável do núcleo provincial da Ordem dos Advogados de Angola (OAA), Victor David.

A província da Lunda Sul tem 13 advogados, concentrados no município sede (Saurimo), e 14 magistrados, sendo oito procuradores e seis juízes.

Victor David defendeu a necessidade dos órgãos de justiça intensificarem e alargarem as suas acções de sensibilização nas comunidades, realizando palestras e seminários, no intuito de promover a cultura jurídica.

Informou que a OAA vai envidar esforços para deslocar, periodicamente, advogados nos municípios do interior.

Para si, a província precisa de mais 20 advogados.

A Lunda Sul tem 537 mil e 587 habitantes, distribuídos nos municípios de Cacolo, Dala, Muconda e Saurimo.

TPA vom Angop/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo