Política

Detida ex-administradora da Baía-Farta

dd

Ex- Administradora municipal da Baía-Farta, Maria João

Foto: Péroladasacacias

Ex- Administradora municipal da Baía-Farta, Maria João

Foto: Péroladasacacias

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) em Benguela deteve, na tarde de terça-feira (05), a ex-administradora municipal da Baía-Farta, Maria João, acusada do crime de peculato, soube a Angop nesta quarta-feira, de fonte ligada ao processo.

De acordo com a fonte, a ex-administradora está a ser acusada, ainda, dos crimes de corrupção e associação de malfeitores.

Maria João foi detida como resultado de uma medida de coação pessoal aplicada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), por indícios de crimes de peculato, enquanto exercia o cargo de administradora municipal da Baia-Farta, na província de Benguela.

Uma fonte do Ministério Público fez saber que a arguida estava, até ao momento da detenção preventiva, a ser investigada, no seguimento da busca por factos sobre processos de peculato que envolvem funcionários do Governo de Benguela.

Entretanto, estão agendadas outras audiências a cidadãos acusados de terem dado destino incerto à coisa pública. Alguns deles, de acordo com a fonte, por existirem tais indícios, poderão ser constituídos arguidos, apesar de irem prestar declarações na condição de declarantes.

Entretanto, alguns poderão ser encaminhados à Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal, órgão afecto à PGR sediado em Luanda.

A fonte avançou também que a detenção está associada a não comparência da mesma em algumas audições na Procuradoria-Geral da República, após ser notificada.

Acrescenta que a ex-administradora compareceu terça-feira no edifício do SIC, onde funciona igualmente a Procuradoria-Geral da República, para dar a conhecer a sua deslocação ao município do Bocoio, em visita de trabalho, tendo sido detida no mesmo instante.

A Angop apurou que, na manhã desta quarta-feira, foi igualmente detido o administrador municipal adjunto da Baía-Farta, Leonardo Jonatão, arrolado no mesmo processo.

Leonardo Jonatão era o secretário-geral da administração municipal no consulado de Maria João.

TPA com Peroladasacacias e Angop/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo