Política

Corpo diplomático encoraja Chefe de Estado a continuar com reformas em Angola

dd

Imagem: TPA Multimedia

Imagem: TPA Multimedia

A posição foi manifestada pelo Decano dos embaixadores acreditados em Angola, o embaixador da Palestina, Najah Al Rhman, quando falava na cerimónia de cumprimentos do ano novo ao Presidente da República, João Lourenço, esta sexta-feira (18) no Palácio da Cidade Alta, em Luanda.


Na mensagem do corpo diplomático destaca-se o combate à corrupção e à impunidade e no plano económico, a luta pela diversificação da economia angolana que o Executivo empreende.

No plano diplomático, o embaixador ressaltou os esforços de Angola na luta pela estabilização da situação política no Congo Democrático e pela paz e segurança internacionais.

Por sua vez, o Presidente da República, João Lourenço solicitou o apoio dos membros do corpo diplomático acreditados no país na divulgação da imagem da nova Angola.

Ao discursar na cerimónia, o Presidente João Lourenço agradeceu a mensagem do corpo diplomático e salientou que o combate à corrupção e o consequente processo de credibilização do Estado são um processo continuo, dai ter manifestado o desejo de que os embaixadores e chefes de missões diplomáticas, organizações internacionais e demais entidades ajudem a divulgar esta nova imagem de Angola, mais aberta e receptiva ao investimento privado nas suas múltiplas vertentes.

Acrescentou que, no ano transato, foi desenvolvida uma diplomacia activa, com um pendor económico muito forte que possibilitou a captação de investimentos e o aumento exponencial do interesse de novos investidores privados pelo mercado angolano.

Afirmou que este grande exercício diplomático só foi possível graças ao trabalho conjunto entre as autoridades angolanas, as missões diplomáticas, as organizações internacionais e demais entidades estrangeiras acreditadas em Angola.

Por este motivo, agradeceu o trabalho desenvolvido e reafirmou que continua a contar com a colaboração e empenho de todos para continuidade da dinâmica já conquistada.

Por este motivo, disse, será dado seguimento às políticas que visam a credibilização das instituições do Estado, mantendo-se a luta contra a corrupção e outros males que enfermam a sociedade.

“Hoje já é convicção geral de que a impunidade em relação às práticas lesivas ao erário têm os dias contados, o que tem vindo a contribuir para uma mudança da imagem de Angola, a nível interno e internacional”, disse o Chefe de Estado na presença de 92 individualidades do corpo diplomático acreditado em Angola.

Uma demonstração clara da confiança criadas junto das instituições internacionais foi o acordo entre a República de Angola e o Fundo Monetário Internacional (FMI), assinado recentemente, afirmou.

TPA com Angop/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo