Política

Antiga conservadora começa a ser julgada

dd

Supostamente envolvida num crime de burla por defraudação e falsificação de documentos, a antiga conservadora dos registos civis da Huíla, Emília Albertina Cacuhu, detida desde Agosto de 2018, começou hoje (segunda-feira) a ser julgada pelo Tribunal Provincial.

O julgamento, dirigido pela juíza titular, Edna Bebeca, e juízes sucessores Kizoca Ziku e Geraldo Ukuma, tem na acusação, como representante do ministério público, a procuradora Marcolina Carlos.

A acusada, de 67 anos de idade, estaria envolvida numa burla de três milhões e 500 mil kwanzas, a uma cidadã que se queixou às autoridades.

Está igualmente acusada do crime de falsificação de documentos e atribuição fraudulenta de nacionalidade a cidadãos estrangeiros, práticas que lhe terão rendido mais de seis milhões de kwanzas.

Fonte: Angop/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo