Política

Angolanos na Namíbia fora dos registos do COVID-19

dd

Jovelina Imperial, Embaixadora de Angola na República da Namíbia (arquivo)

Foto: Angop

Jovelina Imperial, Embaixadora de Angola na República da Namíbia (arquivo)

Foto: Angop

A embaixadora de Angola na Namíbia, Jovelina Imperial, assegurou nesta sexta-feira, em Windhoek, que nenhum dos cem mil angolanos residentes naquele país foi infectado pelo novo coronavírus (COVID-19).

Em declarações à imprensa angolana, Jovelina Imperial esclareceu que dos três casos registados naquele país vizinho, dois são de cidadãos romenos e um alemão.

Apesar do quadro, a situação é calma, a rede de supermercados funciona com normalidade, mas as instituições de ensino estão encerradas.

A diplomata exortou à comunidade angolana na Namíbia a seguir com rigor as medidas de higiene, as instruções das autoridades e a evitar aglomerações.

Jovelina Imperial confirmou que a comunidade angolana é constituída essencialmente por fugidos da guerra que assolou o país, muitos dos quais sem documentos.

Para pôr cobro à falta de documentos que alguns angolanos enfrentam na Namíbia, a embaixada tem em curso o registo consular a que se seguirá a atribuição do bilhete de identidade e depois o passaporte, para obter o visto de residência.

Jovelina Imperial anunciou a intenção da criação da Câmara do Comércio Angola – Namíbia.

Sublinhou que o objectivo é o de elevar as relações económicas ao nível das excelentes relações políticas e diplomáticas.

Afirmou que prossegue uma maior divulgação das potencialidades económicas angolanas junto da classe empresarial namibiana.

TPA com Angop


PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo