Nacional

MAT recomenda mais trabalho na atribuição de B.I

dd

Secretário de Estado para os Assuntos Institucionais do MAT, Adão de Almeida

Foto: ANGOP

Secretário de Estado para os Assuntos Institucionais do MAT, Adão de Almeida

Foto: ANGOP

O Secretário de Estado para os Assuntos Institucionais do Ministério da Administração do Território (MAT), Adão de Almeida, solicitou esta quarta-feira em Luanda, aos órgãos de direito, mais trabalho e rigor na atribuição do bilhete de identidade (BI) aos cidadãos, para que no futuro se possa eliminar a prova testemunhal como meio para o registo eleitoral.

O responsável deixou este repto quando apresentava aos representantes de partidos políticos, o relatório geral provisório, num encontro mensal, presidido pelo titular do MAT, Bornito de Sousa, tendo igualmente destacado a necessidade de se implementar o registo oficioso.

Adão de Almeida disse ainda que o relatório do MAT recomenda também a preparação de questões financeiras com antecedência e, continuar a trabalhar com todos, para se melhorar o processo de transparência no registo eleitoral.

Informou que o processo teve uma abrangência territorial nacional, foi transparente assim como teve condições técnicas e materiais suficientes.    

Falou dos constrangimentos durante o processo, alguns ligados ao contexto financeiro que o país vive, tentativas de registo por parte de cidadãos estrangeiros, fraca segurança, originando alguns furtos e roubos e tentativas de descredibilizar o processo, com apresentação pública de casos irrelevantes.

Em termos de brigadistas, disse, envolveram 4500 agentes e parte deles já têm vínculo com administração pública.

O responsável valorizou o empenho das igrejas, partidos políticos, autoridades tradicionais e os meios de comunicação social, na mobilização dos cidadãos para o registo eleitoral.

Afirmou que já foram entregues três ficheiros informáticos dos cidadãos maiores a comissão nacional eleitoral.

Disse que durante o processo foram atingidas 290 localidades de difícil acesso, por via aérea, das 270 antes previstas.

Indicou que, individualmente, passaram pelas brigadas, 10.247.759 cidadãos, dando uma margem de produtividade de mais de 50 mil operações por dia.

Do ponto de vista de emissão de cartões, foram emitidos um total de 4.511.268 cartões de eleitores, nas duas modalidades, nomeadamente as segundas vias e registo inicial, dando uma média de mais de 28 milhões impressos todos os dias, no âmbito do registo eleitoral.

Fez saber que estão registados a nível nacional, um total de 9.459.122 cidadãos, dados ainda provisórios.

TPA com Angop/LD

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

28°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

28°C

Amanhã

Depois

Hoje

27°C

Amanhã

Depois

Hoje

27°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

29°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

28°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

30°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

29°C

Amanhã

Depois

Hoje

27°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

28°C

Amanhã

Depois

Hoje

28°C

Amanhã

Depois

Hoje

29°C

Amanhã

Depois

Hoje

29°C

Amanhã

Depois

Hoje

27°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois