Nacional

Jornalistas angolanos melhoram conhecimentos sobre jornalismo web

dd

Joseph Straubhaar fala para jornalistas angolanos

Foto: Eliseu Botelho / TPA Multimédia

Joseph Straubhaar fala para jornalistas angolanos

Foto: Eliseu Botelho / TPA Multimédia

Perto de 4 dezenas de jornalistas angolanos, de órgãos públicos e privados e internacional participaram de uma formação sobre jornalismo online e novas tecnologias.

O evento organizado pelo Sindicato dos Jornalistas Angolanos contou com o patrocínio do governo americano, que através da sua embaixada em Luanda, trouxe a Angola o professor e jornalista  do Texas, Joseph Straubhaar.

Durante cinco horas, o expert em jornalismo web e docente da Universidade  do Texas partilhou as suas experiências daquilo que é hoje o jornalismo nas várias plataformas digitais como nos websites, facebook, twitter, whatsapp  entre outras.

Segundo Straubhaar, os grandes medias devem integrar as novas tecnologias, tendo exemplificado o caso do New York Times, que devido a sua grande resistência às novas tecnologias chegou a perder a sua audiência, o que o levou a abraçar de imediato, resgatando assim o seu público para a plataforma digital. Adiantou que nesta altura, a audiência subiu para o conteúdo digital em relação ao jornal físico.



Na troca da experiências, Joseph adiantou que o imediatismo é o grande trunfo do jornalismo digital e as fake news (notícias falsas) o grande mal, daí o papel dos jornalistas em checar a veracidade das informações.

Para os profissionais, a migração do convencional para o webjornalismo é a grande tendência do futuro. É o caso de Graciete Mayer, quadro do Jornal de Angola.

“Com o desenvolvimento das tecnologias de informação, essa é uma nova porta que se abre para mais valências. Hoje, os responsáveis das medias estão a dar mais atenção ao jornalismo web”, disse Graciete Mayer.

Já o radialista Zeferino Praia, “o profissional tem de ter tempo. Tem de ser paciente, hábil e gostar do que faz”, referindo-se ao jornalismo digital.

O Assessor de programas da embaixada dos EUA em Angola, Phill Nelo, assegurou que a embaixada vai continuar a promover ciclo de formação para os jornalistas, quer no país como no exterior.

O SJA agradeceu o apoio da embaixada, tendo anunciado novos ciclos de formação para o próximo ano, todos virados para a formação dos seus filiados.

“Temos de construir a nossa credibilidade para no futuro construirmos o nosso próprio negócio”, disse o secretário-geral, Teixeira Cândido.                                                           

No final da sessão formativa, os participantes receberam certificados de participação e um manual que dá luzes de como fazer uma assessoria de imprensa responsável na era digital.

TPA / EB



PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo