Nacional

Estado das pontes do Kifangondo e do Panguila cria constrangimentos aos automobolistas

dd

As pontes do Kifangondo sobre o rio Zenza, e do Panguila,  situadas  na  lagoa  como o mesmo nome, apresentam um estado degrado  que a qualquer momento podem ruir e resultar no corte da ligação automóvel entre Luanda e Caxito.

A TPA constantou no local um engarrafamento jamais visto naquele troço. Mais de sete faixas de rodagens tinham sido criadas, pois todo o mundo disputava por um pedaço de estrada para se livrar do trânsito que ali se criou. Há quem tenha ficado mais de cinco horas para fazer dois quilómetros.

António Vita, que trabalha em Caxito, um dos automobilistas chegou a ponte do Kifangondo por volta das 17h30, mas só conseguiu atravessá-la cinco horas depois. O nosso entrevistado que vive em Luanda, na via Expresso só chegou à casa as 23h16.

O vice-governador do Bengo, para área de  Serviços e Infra-estruturas, Domingos Guilherme, disse ao Jornal de Angola que técnicos do Ministério da Construção, do Instituto Nacional de Estradas de Angola e do Governo Provincial estão a identificar os pontos de degradação das pontes “para as soluções que se impõem, pois se afigura urgente a reabilitação das mesmas”.

Domingos Guilherme informou que estão em curso trabalhos para a criação de vias alternativas “por forma a facilitar a circulação de pessoas e bens, já que a ponte do Kifangondo está aberta apenas para um sentido.

“A ponte do Kifangondo sobre o rio Zenza foi construída em 1975, já a do Panguila data de 1972. Portanto, foram construídas numa altura que no país não havia a circulação automóvel sobre tudo de camiões como a intensidade que se verifica nos dias correntes”, sublinhou.    

O governante revelou que em média, as pontes suportam cerca de 200 camiões que transportam inertes, toros de madeiras e de matérias de construção, que diariamente circulam entre Luanda/Caxito e vice-versa.  

Disse ainda  que os técnicos da província do Bengo haviam elaborado um estudo para a recuperação das duas pontes, mas o Ministério da Construção  alega falta de verbas.

“As pontes vão ser reabilitas e reforçadas para garantir a durabilidade, criar melhor e maior mobilidade dos automobilistas e descartar  o corte na circulação entre Luanda/Caxito e não só”, garantiu o vice-governador. Com  351.579 habitantes, a província do Bengo, situa-se a norte do país e faz fronteira com as províncias de Luanda, Zaire, Uíge e Cuanza-Norte

TPA com JA/LD

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

27°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

28°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

29°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

30°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

28°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

28°C

Amanhã

Depois

Hoje

28°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois