Nacional

Angola na reunião do Fórum de Paris sobre Covid-19

dd

Angola figura entre os países convidados para participarem, amanhã, na reunião ministerial de alto nível de iniciativa do Fórum de Paris e a presidência saudita do G-20.

O evento vai ser realizado em sistema de videoconferência e terá a participação da ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa, conjuntamente com os ministros das Finanças e governadores dos Bancos Centrais dos países que integram o G-20 e das nações convidadas. Participam, igualmente, altos dirigentes de instituições financeiras internacionais, executivos de instituições financeiras privadas e representantes de prestigiados "think tanks" e da Academia.

“Enfrentar a crise da Covid-19: restaurar fluxos sustentáveis de capital e financiamento robusto para o desenvolvimento” é o tema central da reunião.

Segundo uma nota do Ministério das Finanças, os resultados da conferência vão servir para alimentar a reflexão internacional em curso à volta do rumo da economia mundial e, em particular, a Reunião dos ministros das Finanças e governadores dos Bancos Centrais do G-20, a ter lugar ainda no decurso deste mês.

O G-20 (Grupo dos 20) é um grupo formado pelos ministros das Finanças e governadores dos Bancos Centrais das 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia. Foi criado em 1999, após as sucessivas crises financeiras da década de 90.

Visa favorecer a negociação internacional, integrando o princípio de um diálogo ampliado, levando em conta o peso económico crescente de alguns países, que, juntos, representam 90 por cento do PIB mundial, 80 por cento do comércio mundial e dois terços da população mundial. O peso económico e a representatividade do G-20 conferem-lhe significativa influência sobre a gestão do sistema financeiro e da economia global.

O G-20 estuda, analisa e promove discussões entre os países mais ricos e os emergentes sobre questões políticas relacionadas com a promoção da estabilidade financeira internacional e encaminha as questões que estão além das responsabilidades individuais de qualquer organização.

Fonte:JA/JS

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo