Nacional

107 novos agentes ajudam as comunidades

dd

Dividida em três ciclos, a formação iniciada em Maio, terminou no passado dia 30 de Agosto, no âmbito da expansão da política nacional dos agentes comunitários e sanitários das províncias de Benguela, Bengo, Bié, Cabinda, Cuando Cubango, Cunene, Cuanza-Norte, Cuanza-Sul, Huambo, Huíla, Luanda, Lunda-Sul, Malanje e Zaire.

O conteúdo formativo, que resultou do trabalho técnico de harmonização, compreendeu uma carga horária de 150 horas e foi constituído por 11 módulos, desenvolvidos por uma equipa de trabalho e integrada por uma comissão de apoio, com a colaboração de 20 formadores no I ciclo, 23 no II e 22 no III.

Os participantes aprenderam matérias ligadas ao trabalho do Adecos e à micro-área, promoção para mudança de comportamento, acompanhamento materno e a recém-nascidos, sistema de informação, controlo e prevenção das principais doenças das populações locais. 
No acto de encerramento, a secretária de Estado da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Ruth Mixinge, referiu que o grande desafio que o país tem é a moralização das famílias.

Sublinhou que existem outros programas que estão a concorrer para esse efeito e a participação dos parceiros sociais é bastante activa, para se atingir o maior número de famílias.

Destacou o papel que a igreja desempenha, como principal parceira do Estado, passando mensagens de evangelização positiva e de orientação, bem como contribuem para a divulgação das acções que o Executivo tem realizado em todo o país.
Para a governante, a acção dos Adecos tem sido de grande-valia, na medida em que ajudam a prevenir e promover o saneamento básico e reduzir as mortes maternas e infantis nas comunidades.

Ruth Mixinge disse ser indispensável alargar a quantidade de formadores e supervisores, em todo o país, por forma a abranger o maior número possível de comunidades.
Por seu turno, o director-geral da Escola Nacional de Formação de Técnicos Sociais, Manuel Cafussa, manifestou-se satisfeito com o empenho e a entrega dos formandos durante o período de formação.

Fonte:JA/EG

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo