Internacional

Senador queria que Trump convencesse a China a assassinar Kim Jong-un

dd

O clima de tensão entre Washington e Pyongyang parece ter serenado, sobretudo depois da cimeira de Singapura, quando Kim Jong-un e Donald Trump se encontraram pessoalmente, mas, em 2017, muitos temeram o pior, perante as ameaças constantes dos dois lados.

Durante esse período conturbado das relações entre Coreia do Norte e Estados Unidos, o senador republicano da Carolina do Sul, Lindsey Graham, acreditava ter a solução: mandar assassinar o presidente norte-coreano. E, nesse sentido, terá mesmo tentado influenciar Trump a convencer o governo chinês.

Quem o diz é o jornalista Bob Woodward no seu novo livro ‘Medo – Trump na Casa Branca’, um livro que tem gerado grandes discussões em torno da administração Trump, com revelações bombásticas que prometem fazer correr muita tinta.

Segundo o reputado jornalista, que foi responsável por desvendar, em parceria com Carl Bernstein, o escândalo Watergate durante a presidência de Richard Nixon, o influente senador republicano sentou-se mesmo à mesa com Donald Trump, com H.R. McMaster, que na altura desempenhava o cargo de conselheiro de segurança nacional, e com James Mattis, secretário de defesa, em setembro de 2017.

O plano de Lindsey Graham, conforme descreve o novo livro de Bob Woodward, de acordo com o The Independent, consistia em convencer a China a ordenar o assassinato do líder norte-coreano, de forma a colocar no poder um general militar que “pudessem controlar”.

Alguns meses depois, e após uma série de acusações de parte a parte, Trump e Kim Jong-un fizeram história e encontraram-se em Singapura, tendo ficado estabelecido que Pyongyang se compromete com a desnuclearização da península, apesar da incógnita que ainda permanece relativamente à concretização desta promessa. Entretanto, os dois líderes estão a trabalhar no sentido de marcar uma nova cimeira, segundo informou a Casa Branca.

O novo livro de Bob Woodward chega a Portugal em novembro, com edição da D. Quixote. Em reacção aos excertos já divulgados da obra, Donald Trump considerou o livro "uma fraude".

Fonte: NM / EB

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

17°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

17°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

15°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

17°C

Amanhã

Depois

Hoje

15°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

13°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois