Internacional

Seca mata mais de 100 elefantes no Zimbabwe

dd


De acordo com a Autoridade de Gestão dos Parques Nacionais e de Vida Selvagem, em Mana Pools, local considerado pela Organização das Nações Unidas para a Educação Ciência e Cultura (Unesco) património da humanidade, o clima quente e seco é habitual nesta altura do ano, mas a fraca precipitação em 2018 piorou as condições climáticas este ano, afectando até o rio, que viu o fluxo de água reduzido. Há mais de 12 mil elefantes nas planícies de Mana Pools.

A seca afectou, também, leões, búfalos, zebras, cães selvagens, hienas, zebras e cefos (antílopes).
A Autoridade de Gestão dos Parques Nacionais e de Vida Selvagem refere que o parque tem, também, 350 tipos de pássaros e espécies aquáticas.

Devido à escassez das chuvas, funcionários do parque e amantes da vida selvagem têm levado comida para os animais, com receio que muitos morram.

Uma das responsáveis no projeto Feed Mana, que fornece alimentação su-plementar ao parque, Mel Hood, afirmou que os animais estão confinados às planícies secas, onde as temperaturas chegam aos 45 graus celsius.

As condições extremas levaram a que as autoridades do parque abandonassem a política habitual de não intervir junto das espécies selvagens.

Fonte:JA/EG

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo