Internacional

Rebeldes Huthis impedem fluxo de ajuda das Nações Unidas

dd

Os rebeldes Huthis bloquearam metade dos programas de ajuda da ONU ao Iémen, num “braço de ferro” para forçar a organização a dar-lhes maior controlo sobre a campanha humanitária, se-gundo fontes humanitárias e documentos internos obtidos pela Associated Press.

A agência noticiosa norte-americana entrevistou funcionários humanitários e teve acesso a documentos que mostram que os rebeldes iemenitas fazem depender o acesso a áreas sob o seu controlo de inúmeras condições que as agências rejeitam, em parte porque daria aos Huthis maior influência sobre quem recebe ajuda.
A obstrução dos Huthis impediu vários programas para alimentar a população à beira da fome e ajudar os deslocados de uma guerra civil de quase seis anos, disse à AP um responsável das Nações Unidas que não quis ser identificado.
“Mais de dois milhões de beneficiários... são directamente afectados”, indicou.
De acordo com documentos, os rebeldes xiitas também tentam contrariar os esforços da ONU para reforçar a monitorização dos cerca de 370 milhões de dólares anuais (342,6 milhões de euros) que recebem instituições governamentais controladas principalmente pelos Huthis.
O dinheiro deveria pagar salários e outros custos administrativos, mas, mais de um terço do que foi gasto o ano passado não foi auditado, refere um documento interno.
Em Outubro, a coordenadora humanitária da ONU para o Iémen, Lise Grande, enviou uma carta ao designado Primeiro-Ministro Huthi queixando-se de uma longa lista de exigências.
A “maioria esmagadora” impede ou atrasa a entrega de ajuda e muitas violam princípios humanitários, disse na carta obtida pela AP. Durante meses, os Huthis pediram que lhes fosse dado 2 por cento do orçamento da ajuda, condição rejeitada pelas Nações Unidas e por doadores.

FONTE:JAAG

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo