Internacional

Piloto do voo MH370 suspeito de acção suicida

dd

O ex-Primeiro-Ministro australiano Tony Abbott disse, ontem, que altos responsáveis do Governo da Malásia suspeitam há muito tempo que o desaparecimento do avião da Malasian Aiirlines, há quase seis anos, tenha sido um ataque suicida do piloto.

Abbott era Primeiro-Ministro quando desapareceu o voo 370 da Malaysia Airlines, com 239 pessoas a bordo, no dia 8 de Março de 2014, quando voava de Kuala Lumpur para Pequim.
A Austrália coordenou aquilo que se transformou na maior busca na história da aviação, mas não conseguiu encontrar o avião antes do final do ano de 2017, quando foram dadas por terminadas as buscas.
Falando num documentário da Sky News, transmitido ontem com reposição para hoje, Abbott disse que as autoridades de “alto nível” da Malásia acreditam que o piloto veterano Zaharie Ahmad Shah tenha deliberadamente derrubado o avião.
“O meu claro entendimento é que, desde os níveis mais altos do Governo da Malásia, desde muito cedo, pensaram que era ataque suicida do piloto”, disse Abbott, que foi Primeiro-Ministro da Austrália entre 2013 e 2015.
“Não vou dizer quem disse o quê a quem, mas deixe-me reiterar: quero ser absolutamente claro, foi entendimento nos níveis mais altos que quase certamente foi acto suicida do piloto”, acrescentou.

Fonte:N.M

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo