Internacional

Erdogan promete erradicar 'o que restar' do Daesh na Síria, diz Trump

dd

Foto: © REUTERS / Kevin Lamarque

Foto: © REUTERS / Kevin Lamarque

Na quarta-feira (19), Trump anunciou a derrota do Daesh na Síria e a subsequente retirada das tropas americanas do país árabe, onde elas permaneciam unicamente para combater o Daesh.

No sábado (22), o presidente americano acrescentou que "os países locais, incluindo a Turquia" devem ser capazes de "tratar facilmente do que quer que tenha restado" do grupo terrorista.

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, prometeu eliminar as forças que restaram do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países) na Síria, disse na segunda-feira (24) o presidente dos EUA, Donald Trump.

"O presidente da Turquia me informou muito claramente que ele vai erradicar tudo o que restar do Daesh na Síria… e ele é um homem que pode fazê-lo bem, a Turquia está praticamente "ao lado". Nossas tropas estão voltando para casa!", escreveu Donald Trump no Twitter.

No final do domingo (23), Trump disse que manteve uma conversa telefónica "longa e produtiva" com Erdogan, durante a qual eles discutiram seu "envolvimento mútuo" na Síria e a planeada retirada das tropas dos EUA da Síria. Segundo Erdogan, os dois presidentes se comprometeram a "expandir a coordenação" na Síria.

A coalizão liderada pelos EUA actua desde 2014 no Iraque e na Síria com o alegado objectivo de derrotar o grupo terrorista Daesh o autoproclamado Estado Islâmico. No entanto, as acções da coalizão na Síria são realizadas sem autorização das autoridades do país ou do Conselho de Segurança da ONU.
Damasco instou a ONU a agir e a acabar com a presença ilegal da coalizão no país.

Fonte: Sputnik / EB

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo