Internacional

Desfile de moda gera polémica devido a próteses. "Claramente racista"

dd

O desfile foi promovido por uma famosa escola de moda nova-iorquina.
Joyce F. Brown, a presidente do prestigiado Fashion Institute of Technology (FIT), pediu publicamente desculpa após um desfile de moda da autoria de um ex- aluno ter sido classificado como "racista".
O desfile - realizado, no passado dia 7 de fevereiro, organizado pelo referido estabelecimento de ensino de Nova Iorque - apresentava modelos adornados com gigantes próteses nas orelhas e lábios.
Após o desfile, a polémica instalou-se depois de a modelo Amy Lefevre ter revelado, ao New York Post, que tinha recusado nos bastidores usar as próteses para o desfile porque a deixavam "desconfortável" e achava todo o conceito

"claramente racista".
Contudo, ter-lhe-á sido dito que só iria sentir-se "desconfortável" durante um curto período de tempo, desvalorizando a sua preocupação.
De acordo com o Independent, a intenção original do desfile não tinha como objetivo fazer qualquer alusão à questão racial. Contudo, o instituto já anunciou que abriu uma investigação para apurar as circunstâncias de toda a situação, formalmente.
O The Post avança ainda que o desfile foi da autoria de um antigo aluno, recentemente licenciado, de nacionalidade chinesa. O conceito que terá tentado trabalhar naquela linha de roupa de alta-costura foi a exaltação das "partes feias do corpo".

FONTE:NM/AG

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo