Economia

Sonangol esclarece rumores sobre redução no fornecimento de combustíveis

dd

A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) deu a conhecer esta, quarta-feira, que o fornecimento da gasolina e do gasóleo aos postos de abastecimento do país mantém-se sem quaisquer reduções significativas.

Num comunicado de imprensa a que a TPA teve acesso, a concessionária de hidrocarbonetos explica que, ocasionalmente, tem existido alguns constrangimentos operacionais que impactam no reaprovisionamento e na distribuição, em tempo oportuno, em determinadas regiões do território nacional.

O documento refere que a empresa é completamente alheia aos vários rumores, que considera infundados, e que levaram muitos cidadãos, particularmente das províncias de Benguela, Huambo, Bié e Malanje, a acorrer aos postos de combustível, formando por vezes longas filas.

 A companhia sublinha, na nota, que estes cidadãos procuram reforçar o abastecimento de viaturas, e alguns procuram proceder a tentativas de armazenamento e açambarcamento, através da utilização de “jerrycans”.  

“Esta situação, por vezes, causa dificuldades ao consumidor final, e dá origem a uma especulação oportunista dos preços”, afirma a Sonangol.  

Perante este facto, que provocou uma situação temporária de redução de estoque em vários postos de combustível, a Sonangol reforçou de imediato o abastecimento nas referidas províncias e limitou a venda de gasolina e gasóleo em “jerrycans”, estando a situação a normalizar-se.  

Tal como em situações análogas, ocorridas nos últimos meses,  indica  o documento, a Sonangol E.P. apela a todos os cidadãos para que não pactuem com estas situações, já que não existe qualquer risco da empresa não ter os meios suficientes para fornecer combustíveis, especialmente gasolina e gasóleo, a todos os postos de abastecimento espalhados pela vasta extensão do território angolano.         

Em relação à província de Cabinda, a empresa  informa que  é uma situação particular e específica já que a região, devido à situação geográfica, apenas pode ser abastecida por mar, o que nem sempre é possível devido às condições climatéricas, como as que se têm registado nos últimos dias em várias zonas do litoral angolano.  

A Sonangol esclarece ainda, que devido à referida especificidade geográfica, Cabinda tem sido alvo de várias acções especulativas, por parte de cidadãos estrangeiros que tentam adquirir grandes quantidades de combustível para as transportar ilegalmente para outros países.  

A Sonangol assegura que, em face disto, está a envidar todos os esforços para mitigar os efeitos destas circunstâncias adversas, estando a trabalhar de forma muito próxima e concertada com as autoridades competentes no sentido de erradicar, de vez, este tipo de práticas lesivas dos interesses da empresa e da República de Angola.

TPA com Angop/LD

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

17°C

Amanhã

Depois

Hoje

16°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

14°C

Amanhã

Depois

Hoje

15°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

16°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

16°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

17°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

25°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois