Economia

Novas lojas combatem desequilíbrio do mercado

dd

A execução do Plano Director de Expansão de Infra-Estruturas Comerciais  garante uma rede de lojas que colmata o défice alimentar e melhora o  comércio formal no quadro do Programa Nacional de Desenvolvimento  2013/2017, disse a ministra do Comércio, Rosa Pacavira.

Aquele programa estabelece políticas de abastecimento e distribuição de bens e consumo de forma eficiente à população. Rosa Pacavira afirmou, numa reunião com representantes de grandes e médias empresas, que estão a ser executadas medidas para a aprovação do plano director do comércio que integra o grande programa do Governo Provincial de Luanda para melhorar a actuação dos comerciantes. “Queremos reduzir os custos de produção com a aplicação de políticas que facilitem a actuação dos comerciantes no mercado nacional”, disse e lembrou: “Criamos o Centro de Apoio ao Empreendedor para apoio na constituição de empresas, no financiamento e na emissão do alvará em poucos dias”. A ministra referiu que algumas equipas do sector estão encarregadas de identificar as áreas onde podem ser desenvolvidos e criados empreendimentos e verificarem os principais constrangimentos dos comerciantes na realização da actividade económica.

A execução do Plano Director de Expansão de Infra-Estruturas Comerciais  garante uma rede de lojas que colmata o défice alimentar e melhora o  comércio formal no quadro do Programa Nacional de Desenvolvimento  2013/2017, disse a ministra do Comércio, Rosa Pacavira.

Aquele programa estabelece políticas de abastecimento e distribuição de bens e consumo de forma eficiente à população. Rosa Pacavira afirmou, numa reunião com representantes de grandes e médias empresas, que estão a ser executadas medidas para a aprovação do plano director do comércio que integra o grande programa do Governo Provincial de Luanda para melhorar a actuação dos comerciantes. “Queremos reduzir os custos de produção com a aplicação de políticas que facilitem a actuação dos comerciantes no mercado nacional”, disse e lembrou: “Criamos o Centro de Apoio ao Empreendedor para apoio na constituição de empresas, no financiamento e na emissão do alvará em poucos dias”. A ministra referiu que algumas equipas do sector estão encarregadas de identificar as áreas onde podem ser desenvolvidos e criados empreendimentos e verificarem os principais constrangimentos dos comerciantes na realização da actividade económica.

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo