Economia

Ministra das Finanças apresenta Programa de Privatizações em Davos

dd

MINISTRA DAS FINANÇAS, VERA DAVES (ARQUIVO)

MINISTRA DAS FINANÇAS, VERA DAVES (ARQUIVO)

A ministra das Finanças de Angola, Vera Daves de Sousa, apresentou hoje, em Davos, o Programa de Privatizações (Propriv) de 195 empresas do Estado a investidores internacionais no Fórum Económico Mundial, a decorrer na Suíça.

A participar na 50ª edição do Fórum Económico Mundial, Vera Daves destacou o papel do sector privado na promoção do Programa de Privatizações e sublinhou a vontade económica do Governo acima de razões financeiras.

Hoje num encontro promovido pelo conglomerado financeiro internacional DowJones / Wall Street Journal, a ministra das finanças manifestou o interesse do Executivo angolano em mudar o actual paradigma do petróleo e reforçar a aposta em outros sectores com fortes potencialidades.

No fórum, em que apresentou a nova agenda económica do Governo angolano, Vera Daves disse que as estruturas do Estado estão a trabalhar na redução da burocracia e todas as barreiras, para permitir a melhoria do ambiente de negócios e aproveitou a ocasião para convidar os investidores para áreas do agrobusiness, turismo, serviços financeiros e industrialização.

As medidas em curso no quadro da consolidação fiscal e os desafios que se colocam em matéria de políticas macroeconómicas, foram outros assuntos focados pela ministra em Davos.

No domínio fiscal, Vera Daves de Sousa destacou a introdução do Imposto de Valor Acrescentado (IVA), uma política que visa potenciar a receita tributária não petrolífera e outras relacionadas com a redução da despesa pública, com destaque para os novos mecanismos de contratação pública.

“Estamos a começar. É uma nova era de transparência e maior disponibilização de informação por parte dos organismos ligados ao sector financeiro, afirmou a ministra a titular da pasta das Finanças.

 A par de outras políticas implementadas pelo Governo, a responsável destacou também a relevância do poder judicial e dos organismos de inspecção no combate à corrupção em Angola.

Além das sessões plenárias do Fórum, a ministra vai participar também em mesa redonda sobre “Governança da Moeda Digital, O Futuro dos Mercados Financeiros, Enfrentando os Desafios Gémeos de África”.

Consta ainda da sua agenda, entre outros, encontros bilaterais com o VTB Capital, Norfund, Fundação Bill e Melinda Gates e Conselheiro Económico da Chanceller Alemã, e homólogos da Suíça e Nigéria.

Fonte: Angop/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo