Economia

Mau estado das vias de acesso condiciona fomento do turismo

dd

O mau estado das vias de acesso está a condicionar, na província do Huambo, o fomento do turismo, um sector com o qual as autoridades contam para combater o desemprego.

O facto foi assumido, terça-feira, nesta região, pela governadora local, Joana Lina, prometendo, entretanto, acções que visem recuperar as estradas que dão acesso aos principais locais de atracção turística.

Sem entrar em detalhes, assegurou ser prioridade do governo local tornar o turismo numa das alavancas do desenvolvimento sustentável da economia da província e de atracção de investimentos.

Reconheceu que a região possui potencialidades turísticas por explorar, apontando como exemplos o Morro do Moco, ponto mais alto do país, considerado uma das sete maravilhas nacionais, a ilha dos amores, o monte Halavala e a ilha do Cuile.

Apontou também às figuras rupestres de Kaninguili, as mupas dos rios Luvulu e Kutato, a nascente do rio Kubango, o túmulo do mítico caçador Wambo Kalunga, o monte Ombandjela, aproveitamento hidro-eléctrico do Ngove, estação arqueológica do Fety e as pedras Nganda e Kawe.

Fonte: Angop/LD

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo