Economia

Joalharia de Isabel dos Santos entra em crise na Suíça

dd

PGR NOTIFICA ISABEL DOS SANTOS

Foto: António Escrivão (arquivo)

PGR NOTIFICA ISABEL DOS SANTOS

Foto: António Escrivão (arquivo)

A De Grisogono, a joalharia suíça de Isabel dos Santos, anunciou que vai despedir 41 colaboradores, devido à baixa das vendas de joias, noticia o Novo Jornal na sua edição online desta quinta-feira.

A fonte detalha que a joalharia de Isabel dos Santos e o esposo, Sindika Dokolo, entrou em crise, meses depois de ter perdido, em Dezembro de 2017, a parceria com a Sociedade de Comercialização de Diamantes de Angola (SODIAM).

Num comunicado de imprensa, citado pelo Novo Jornal, a De Grisogono explica que, apesar dos investimentos consideráveis, as vendas não atingiram os níveis esperados, em parte por causa das condições difíceis em alguns mercados-chave”, não especificados.

A angolana SODIAM anunciou, alegadamente “por razões de interesse público e legalidade”, a saída da sociedade Victoria Holding Limited, por via da qual detinha, de forma indirecta, uma participação societária na sociedade holding do grupo De Grisogono.

A empresa pública angolana alegava, em comunicado de imprensa datado de 1 de Dezembro de 2017, que a sua participação minoritária na sociedade de direito maltês Victoria Holding Limited, e indirecta no grupo joalheiro De Grisogono, “gerou, desde a sua constituição, em 2011, exclusivamente custos para a SODIAM”.

A De Grisogono comprou, em 2016, o maior diamante encontrado em Angola, originalmente com 404,2 quilates, transformado posteriormente numa jóia rara de 163,4 quilates.

O diamante, o 27º maior do mundo, foi encontrado, em Fevereiro de 2016, por uma empresa mineira australiana no campo do Lulo, na Lunda Norte.

Fonte: Angop/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo