Economia

Funcionários da UNACA no Bengo sem salários há oito anos

dd

Foto: Lino Guimaraes (Angop)

Foto: Lino Guimaraes (Angop)

Doze funcionários da Federação da Associação de Camponeses e Cooperativas Agro-pecuárias de Angola (Unaca) do Bengo, dos quais seis da direcção provincial e os restantes dos municípios do Dande, Bula Atumba, Ambriz, Pango Aluquém, Dembos e Nambuangongo estão privados dos seus ordenados há oito anos, devido a questões de organização interna da instituição, anunciou esta quinta-feira, em Caxito, o representante da Unaca, Marques Miguel.

Em declarações à Angop, o responsável informou que os seis primeiros têm um atraso do ordenado de dois anos, enquanto os representantes dos municípios estão há oito anos sem salários.

Informou que vários contactos têm sido feitos com a direcção-geral da Unaca, mas esta pede apenas que se aguarde pelo serviço de organização interna em curso na instituição.

Esta situação tem criado sérios constrangimentos aos funcionários da Unaca na região, provocando já a redução de 35 para 12 trabalhadores no quadro de pessoal da instituição na província.

O responsável considerou também pouco acertada a medida de que a estrutura da Unaca a nível dos municípios deve depender do financiamento das cooperativas, associações estas que neste momento enfrentam enormes dificuldades.

Para a campanha agrícola de 2018/2019 a Unaca prevê uma colheita de 519.970 toneladas de produtos diversos, numa área de 60 hectares, que contará com o envolvimento de 16 mil e 386 famílias camponesas .

No ano agrícola 2017/2018 foram colhidas 135.410 toneladas de produtos diversos, produzidos numa área de 18.342 hectares dos 24.579 previstas. A cooperativa Kissomeira destacou-se ao conseguir colher 27.582 toneladas de milho.

A degradação das vias terciárias e secundárias, a falta de instrumentos de trabalho, de insumos, os conflitos de terras, os elevados preços de transporte dos produtos e a legalização de terras de cultivo, constituem os principais problemas que os camponeses enfrentam na província.

A Federação da Associação de Camponeses e Cooperativas Agro-pecuárias de Angola (Unaca) do Bengo controla 16 mil 334 camponeses distribuídos em 138 associações e 105 cooperativas agrícolas.

Fonte: Angop/AF


PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo