Economia

EUA disponibiliza USD 35 milhões para laboratório veterinário

dd

Logotipo da União Africana

Logotipo da União Africana

Cerca de 35 milhões de dólares, é o montante a disponibilizar pelos EUA destinado à construção de um novo laboratório veterinário do Centro de Vacinas da União Africana (AU- PANVAC), na Etiópia, de acordo com a Comissária para a Economia Rural e Agricultura, a angolana Josefa Sacko. A maquete para o novo laboratório panafricano foi recentemente entregue, na sede da União Africana, em Addis-Abeba, à Comissária Josefa Sacko, pela embaixadora dos Estados Unidos da América junto da UA, Mary Beth Leonard.

Ainda para financiar o projecto, cujo custo total não foi revelado, existe um compromisso dos Emiratos Árabes Unidos para com a Comissão da União Africana, de 10 milhões de dólares, e um pedido de ajuda desta à Índia, cifrado em 26 milhões de dólares.

Na mesma senda, a embaixadora Sacko afirmou que vai aproveitar o próximo Fórum China/África, de 12 a 15 de Maio, sobre cooperação no domínio da agricultura, para a mobilização de mais recursos.

Com a construção de um novo laboratório para o AU-PANVAC, em Debre-Zeit (Etiópia) todas as actividades do Centro se realizarão num único local, que incluirá, entre outros, o Banco Continental de Vacinas, a Unidade de Controlo de Qualidade, a Unidade de Produção de Reagentes Biológicos e um Centro de Treinamento.

Actualmente, o AU-PANVAC opera a partir de laboratórios herdados do governo etíope nos anos setenta e espalhados por instalações do Instituto Nacional de Veterinária. Depende do Departamento da Economia Rural e Agricultura, assegurando um Controlo Internacional e Independente de Qualidade de todas as vacinas usadas em África

De acordo com a Comissária, o AU-PANVAC é uma das quatro instalações mundiais de retenção da peste bovina.
Quando da recepção da maquete para o novo laboratório, Josefa Sacko reconheceu o “enorme apoio fornecido pelos EUA”, realçando que o gesto resulta da parceria entre a Comissão da União Africana e o Governo dos EUA.
Por seu lado, Mary Beth Leonard disse que o “Programa de Redução de Ameaças Biológicas dos EUA, regozija-se pela parceria com o AU-PANVAC e assegurou o contínuo apoio institucional ao centro.

TPA com Angop/EG

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo