Economia

Crédito francês avaliado em mil milhões de euros

dd

Embaixador de França em Angola, Sylvain Itté (arq.)

Foto: DR (Jornal de Angola)

Embaixador de França em Angola, Sylvain Itté (arq.)

Foto: DR (Jornal de Angola)

Um total de mil milhões e 500 mil euros de bancos franceses, Banco Nacional de Paris (BNP), Banco Público de Investimento da França (BPIFRANCE) e a Societe Generale, estão disponíveis para financiar projectos privados em Angola.

De acordo com o  embaixador  daquele país em Angola, Sylvian Itté, a linha de financiamento  está  disponível para investimentos  de  projectos  tanto de  empresários  interessados  franceses como de  angolanos, desde que sejam exequíveis.

Ao falar no Fórum Empresarial Angola- França, promovida pelo  Clube  de  Empresários  Angola/França, no quadro da  visita  uma delegação  de  investidores liderados  ao Movimento  de Empresas   Francesas (MEDEF  Internacional), o diplomata  referiu que tal disponibilidade financeira vai tornar possível realizar outros  investimentos  em  Angola.

A título  de exemplo,   apontou  um  financiamento  conseguido pela  MEDEF Internacional,  para  suportar  um  projecto  ligado ao sistema de   fiscalização  e  organização  da meteorologia  em  Angola, factor importante para uma  agricultura  eficiente.

Outro  financiamento em curso,  de  200 milhões  de  euros,  foi  disponibilizado com o  retorno,  em  2017, da Agência  Francesa  de Desenvolvimento (AFD),  que com o Banco Mundial  (BM),  trabalham  com parceiros  dos ministérios da Agricultura, Energia e  Água, em algumas  regiões do País.

 Neste  âmbito,  de acordo com Sylvian Itté,  foram  financiados  voltados  para  agricultura   familiar  e outro  em água  e energia.

A nível  institucional, o  embaixador, referiu ainda que  foram  concluídos importantes  acordos  de cooperação , nos sectores  da  agricultura  e  turismo, além dos  trabalhos  em curso  em torno  dos acordos  firmados no ramo da Defesa  e  na  área fiscal,  no quadro  da visita oficial  à França, do Presidente de  Angola , João Lourenço.

Dois grupos de trabalho já foram criados  no domínio da  agricultura que já trabalha para identificar projectos  prioritários  e  dar uma linha de  direcção  no quadro da cooperação quer seja no campo de investimento   quer no campo da formação profissional e superior dos  futuros  quadros  da era “agro-industrial e agricultura  de  Angola”.

Ainda no quadro desta iniciativa, chega em  Angola, em Abril próximo,  o  ministro da  Agricultura  da França,  para um período de dois dias.

Com o seu homologo  angolano, Marços Nhunga,  as partes  vão discutir projectos  concretos do  sector, no quadro do  reforço da cooperação entre os dois países.

Sem avançar mais detalhes, o  embaixador  da França  em Angola, Silvian Itté referiu que no quadro desta  visita  será também  realizado  um fórum  agro-industrial e agricultura,  onde  serão aguardados  20 a 30 empresas  francesas.

Para  o  embaixador, a vinda do  grupo  MEDEF Internacional  constitui  um dos primeiros  passos  directamente  ligados as decisões  que os  presidentes  dos dois países  discutiram  em Maio,  a quando da  visita  de João Lourenço, em Maio.

TPA com Angop/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo