Cultura

Tradição do povo Lunda em foco na Expo Dubai

dd

O chefe de departamento do Gabinete Provincial da Cultura da Lunda-Norte, Josefo Fernando, que prestou a informação, hoje, ao Jornal de Angola, disse que o trabalho de recolha foi realizado por uma equipa técnica multissectorial da Cultura e alguns quadros locais.

Para o responsável, espera-se com a exposição da tradição e cultura Lunda na Expo Dubai 2020 mais investimentos no sector da cultura, uma vez que poderá abrir portas ao turismo cultural em Angola.

A província da Lunda-Norte é constituída por grupos etnolinguísticos, os tchokwes, lundas (arund), balubas, kakhongo, imbangalas, bondos e songos, entre outros, que se revêem no rico folclore e na execução da arte de produção do artesanato, com destaque para as esculturas de madeira e a construção de habitações típicas tradicionais. O exemplo disto é a máscara “Mwana Phwo”, que representa a beleza e o encanto das mulheres tchokwe, e o “Samanhonga” (Pensador), peças que mais atraem os turistas que visitam esta região.
Valorização

As autoridades da Lunda-Norte tencionam apresentar ao Executivo, ainda este ano, uma proposta para inscrição da província no Património Mundial da Humanidade da UNIESCO, a julgar pela dimensão histórica e cultural da região, no contexto dos povos de Angola. Josefo Fernando disse que à semelhança de Mbanza Congo, existem argumentos do ponto de vista da grandeza cultural que justificam a elevação da Lunda-Norte à Património.
Josefo Fernando avançou que já foram feitos trabalhos preliminares, em parceria com a Universidade Lueji A’Nkonde, de levantamento e inventariação dos principais monumentos e sítios ligados a história dos Lundas.

Fonte:JA/EG

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo