Cultura

Produção audiovisual angolana em festival em Maputo

dd

A produção audiovisual contemporânea de Angola, nomeadamente filmes e documentários, deverá participar a partir do dia 30 de Abril numa estreia mundial de novas produções cinematográficas nacionais dos países da comunidade de língua portuguesa (CPLP)

 

O acto de lançamento da programação audiovisual 2017, da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) ocorreu em Maputo, numa organização assegurada pela Televisão de Moçambique (TVM), do Instituto Nacional do Audiovisual e Cinema e da Associação Moçambicana de Cineastas.

O Programa Audiovisual da CPLP é um projecto de produção e circulação de conteúdos que pretende difundir a produção audiovisual dos nove países da Organização, nomeadamente Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

Para este ano, o Programa Audiovisual seleccionou quatro filmes e nove documentários produzidos nos Estados membros da comunidade dos países de língua portuguesa.

Considerados como sendo de elevada qualidade artística, os 13 conteúdos vão ser difundidos pela TVM, detentora dos direitos exclusivos de exibição em Moçambique, no segmento Televisão.

Durante 13 semanas e numa programação sincronizada ao nível da CPLP, a TVM vai oferecer, a partir do dia 30 de Abril corrente, uma visão contemporânea dos países de língua portuguesa, por via dos quatro filmes e nove documentários.

O acto de estreia mundial das novas produções cinematográficas nacionais contou com a projecção no local do evento de duas obras nacionais seleccionadas por mérito próprio dos seus autores.

Trata-se do filme “O Dia em que Explodiu Mabata Bata”, do Realizador Sol de Carvalho, e do documentário “Djambo”, da autoria dos Realizadores Chico Carneiro e Catarina Simão.

 “O Dia em que Explodiu Mabata Bata” é um filme que se baseia na obra literária homónima do escritor Mia Couto e explora o realismo fantástico, a identidade cultural e a crítica social.

“Em África, quando na família acontece uma morte violenta, qualquer acto futuro exige uma consulta aos espíritos.” – É este o mote do filme “O Dia em que Explodiu Mabata Bata”.

“Djambo”, documentário co-realizado por Chico Carneiro e Catarina Simão foi a outra obra apresentada no acto inaugural da programação audiovisual 2017.

O documentário “Djambo” narra a história de Carlos Jambo, fotógrafo-guerrilheiro, numa viagem de revisita aos locais onde documentou a luta de libertação e o processo de reconstrução de Moçambique, após a independência nacional. As suas fotografias e os encontros com as pessoas que partilharam a sua experiência de luta, são o fio condutor de uma viagem que revela o país em contraste com aquele que foi idealizado.

Fonte: ANGOP/BA

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

17°C

Amanhã

Depois

Hoje

17°C

Amanhã

Depois

Hoje

15°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

15°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

15°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

16°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

24°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois