Cultura

Mbanza Kongo na rota do turismo cultural em África

dd

O responsável pelo Património Cultural e Histórico da Direcção da Cultura na província do Zaire, Luntandila Lunguana, afirmou quarta-feira, em Mbanza Congo, que o centro histórico desta cidade poderá constar, nos próximos tempos, da lista dos locais mais visitados de África.

O técnico da Direcção provincial da Cultura do Zaire justificou a sua afirmação pelo facto de Mbanza Kongo possuir um património histórico e cultural excepcional e extraordinário, que deverá, possivelmente, ser listado como património mundial pela UNESCO.

Luntandila Lunguana fez esse pronunciamento quando abordava o tema “Património e turismo sustentável, caso do Centro Histórico de Mbanza Kongo”, numa palestra alusiva ao 18 de Abril, Dia Mundial dos Monumentos e Sítios.

Sublinhou que tão logo o centro histórico de Mbanza Kongo seja considerado património mundial, Angola poderá estar entre os cinco países africanos mais visitados por turistas.

Disse que o gráfico estatístico do Museu dos Reis do Kongo mostra uma crescente exponencial do número de visitantes, desde 2011, lembrando que 11 mil e 827 turistas, entre nacionais e estrangeiros, acorreram ao local, em 2016, um aumento na ordem de mil e 418 em relação ao ano anterior.

Considerou de encorajadora a estatística, tendo estimado em 40 porcento o número de estrangeiros que visitaram o aludido museu que retrata hábitos e costumes do povo do antigo Reino do Kongo, assim como expõe objectos pessoais dos seus soberanos.

Apontou a insuficiência da rede hoteleira e de restauração da cidade como elemento desincentivador da chegada de mais turistas, por isso apelou aos potenciais investidores no ramo para aplicarem o seu capital neste mercado promissor.

Referiu que a actual rede hoteleira de Mbanza Kongo é constituída por apenas dois hotéis, cinco pensões, três hospedarias, ao passo que a área de restauração conta, simplesmente, com  cinco unidades.

O projecto de candidatura do centro histórico de Mbanza Kongo a património mundial da UNESCO foi lançado, em 2007, nesta cidade, por ocasião da realização da II Mesa Redonda Internacional intitulada “ Mbanza Kongo, Cidade a Desenterrar para Preservar”, numa promoção do Ministério da Cultura.

Neste momento, o projecto de candidatura encontra-se em posse do Comité do Património Mundial, com sede em Paris (França), para a avaliação.

O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, instituído a 18 de Abril de 1982 pelo Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMS)  e aprovado pela UNESCO, no ano seguinte, tem por objectivo sensibilizar os estados membros a diversificar, proteger e conservar o respectivo património cultural.

Fonte: Angop/LD

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

26°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois