Cultura

Angola e África do Sul avaliam cooperação cultural

dd

Delegações ministeriais da Cultura de Angola (à esquerda) e da África do Sul (à direita) avaliam cooperação

Foto: Gaspar dos Santos/Angop

Delegações ministeriais da Cultura de Angola (à esquerda) e da África do Sul (à direita) avaliam cooperação

Foto: Gaspar dos Santos/Angop

A cooperação cultural, com foco na formação de quadros, património histórico, em particular em áreas ligadas à luta de libertação dos povos da África Austral, intercâmbio no sector das bibliotecas e arquivos, dominou o encontro, desta quinta-feira, em Luanda, entre os ministros da Cultura de Angola, Carolina Cerqueira, e da África do Sul, Nkosinathi Mthethwa.

Os dois governantes analisaram o Programa Executivo de Cooperação conjunta 2018 - 2019, bem como a necessidade do reforço da cooperação nos domínios do património histórico, em particular nas áreas ligadas à luta de libertação dos povos da África Austral e intercâmbio no domínio das bibliotecas, arquivos e formação artística.
Os dois países manifestaram a intenção de colaborar no projecto de listagem do Cuito Cuanavale e do Nelson Mandela Sítio como património da humanidade.

A ministra Carolina Cerqueira reafirmou que o país conta com o apoio dos países da região Austral para a elevação do Memorial do Cuito Cuanavale à património mundial.

Carolina Cerqueira fez igualmente menção a necessidade do reforço dos laços de amizade, cooperação e intercâmbio entre os dois países, com particular atenção ao património histórico, feira do livro, tendo defendido um intercâmbio anual através das actividades das bibliotecas e dos arquivos nacionais.

Relativamente ao turismo cultural, Carolina Cerqueira considerou ser uma fonte de receitas para vários países e o Ministério da Cultura, em colaboração com outros sectores, trabalha para poder tirar dividendos e subsídios  que possam ajudar a fortalecer a economia nacional, o crescimento económico e a diversificação da economia nacional.

Por seu turno, o ministro sul-africano, Nkosinathi Mthethwa, prometeu o apoio para a elevação do Memorial do Cuito Cuanavale à património mundial, por se tratar de um sítio de grande importância na luta de libertação dos países da região da África Austral.

Manifestou abertura para apoiar e reforçar a cooperação bilateral com Angola, por tratar-se de dois países e dois povos com longa história em comum.

“Angola é a nossa segunda casa e como tal devemos trabalhar em conjunto para recordar às gerações mais novas da importância da batalha do Cuito Cuanavale no processo de libertação da Namíbia e do fim do Apartheid na África do Sul”, reforçou o governante sul-africano.

Nkosinathi Mthethwa avançou que conta também com o apoio de Angola para a elevação do sítio Nelson Mandela a património mundial.

Durante a sua estada em Angola, o governante sul-africano visitou o Memorial do Cuito Cuanavale, o Memorial Dr António Agostinho Neto e o Monumento do Soldado Desconhecido, assim como teve um encontro com o governador do Cuando Cubango, Pedro Mutindi.

As repúblicas de Angola e da África do Sul mantêm relações de cooperação nos domínios político, diplomático, económico, comercial e defesa e segurança desde 1994, depois da queda do regime do Apartheid, que culminou com a eleição de Nelson Mandela a presidente, nas primeiras eleições democráticas multirraciais realizada no país mais a sul do continente africano.

Fonte: Angop/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo