Ciência

NASA descobre 2ª enorme cratera sob gelo da Groenlândia

dd

Foto: NASA

Foto: NASA

A imensa cratera de impacto está situada a apenas 184 quilómetros de distância de uma similar descoberta em novembro.

Um glaciologista da NASA descobriu a cratera sob o gelo na parte noroeste da Groenlândia, debaixo do glaciar Hiawatha. Ainda não há informações sobre como ela se formou, mas os cientistas acreditam que isso aconteceu há mais de 80 mil anos, segundo uma informação do Daily Mail, que acrescenta que essa é a primeira cratera descoberta por baixo do manto de gelo.

"Estudamos a Terra de muitos modos diferentes, a partir do solo, do ar e do espaço – é emocionante que descobertas como essas ainda sejam possíveis", disse Joe MacGregor, glaciologista do Centro de Voos Espaciais Gooddard da NASA, que participou da descoberta.

"Ajudar a identificar uma grande cratera de impacto sob o gelo já foi muito excitante, mas agora parece que pode haver duas", acrescentou o pesquisador.


Segundo os dados obtidos, a cratera tem cerca de 36,5 quilómetros de largura, o que a torna a 22ª maior cratera de impacto do planeta.

Existe a possibilidade de que ela seja uma caldeira vulcânica desmoronada, mas essas estruturas de colapso são geralmente acompanhadas por uma anomalia magnética, o que não é o caso da depressão descoberta recentemente, afirmam os cientistas.

Se esta é realmente uma cratera de impacto, ela deve ter se formado há mais de 79 mil anos, porque esta é a idade estimada da camada de gelo, elucidam os pesquisadores. A outra possibilidade improvável é que todo o gelo nesta área tenha derretido durante esse período.

Os pesquisadores estão atualmente tentando determinar se a depressão se formou simultaneamente com a descoberta em novembro. É possível que as duas crateras tenham se formado quando um asteróide dividido atingiu nosso planeta. No entanto, a idade do gelo no topo de ambas é diferente.

Fonte: Sputnik / EB

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo