Ciência

Desvendado mistério da múmia que não se decompõe há quase 300 anos

dd

Pesquisadores alemães desvendaram o mistério da múmia do vigário austríaco Franz Xaver Sydler von Rosenegg que não se decompõe desde o século XVIII, informou o portal Nachrichten.

Segundo a publicação, os pesquisadores examinaram a múmia durante dez meses e concluíram que o vigário provavelmente morreu aos 37 anos de idade em consequência de uma hemorragia interna causada por tuberculose pulmonar.

Os cientistas alemães explicaram que o corpo do religioso permaneceu quase intacto durante séculos porque estava coberto por tecidos, lascas de madeira e galhos.

Ao examinar os dentes da múmia, os pesquisadores também concluíram que o vigário era fumante de cachimbo.

Fonte: Sputniknews/AF

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo