Ciência

Cancro no pénis: Urologista indica sintoma que jamais pode ignorar

dd

O cancro do pénis afecta cerca de um em cada 100 mil homens.

Trata-se de um tumor maligno, que atinge normalmente a glande peniana, com uma elevada taxa de agressividade e mortalidade.

É um tipo de tumor raro, sobretudo nos países desenvolvidos, onde o nível de vida e elevados cuidados de saúde favorecem os bons hábitos de higiene, essenciais para a prevenção da doença.

Ainda assim, estima-se que em média nos países ocidentais sejam diagnosticados por ano cerca de 650 homens com essa condição.

Tal como qualquer outro tipo de cancro, a patologia é mais tratável quando é diagnosticada cedo. Sendo que a taxa de sobrevivência ronda os 60%, 10 anos após o seu aparecimento.

Qual é o sinal de aviso inicial mais comum?

Em declarações à publicação Men’s Health, o urologista James Wysock revelou aquele que é o sintoma mais vulgar de cancro no pénis.

“O sintoma mais comum são as alterações que surgem na pele à volta do pénis”.

“Apesar de normalmente surgirem verrugas, os tumores penianos também se manifestam através do aparecimento da manchas vermelhas na glande do pénis, ao longo do membro ou no prepúcio”, explicou aquela publicação.

“Estas áreas são carateristicamente mais duras e relativamente indolores”.

“De modo menos comum esse cancro pode manifestar-se através de uma erupção cutânea ou de uma lesão semelhante aquelas resultantes devido à contração de doenças sexualmente transmissíveis como a herpes”, alertou o médico.

Outros sintomas de cancro peniano incluem:

1. Corrimento com odor;

2. Inchaço da glande;

3. Hemorragia;

4. Espessamento da pele ao redor do pénis;

5. Aparecimento de feridas que prevalecem por mais de quatro semanas;

6. Alteração da cor do pénis ou do prepúcio.

Procure um médico, se notar que está a experienciar um ou mais destes sintomas

 

FONTE: LIFESTYLE/BA

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo