Ciência

Arquiteta angolana sai do Sambizanga para o MIT

dd

MIT - instituto de Tecnologia de Machusset

Persistente, Optimista, Batalhadora, Inovadora e temente a Deus, cinco dos mil e adjectivos da angolana que se reenventa em busca do bem comum. `regresso a Luanda para continuar a trabalhar na área do Planeamento Urbano com especial foco para as áreas de musseques, e espero ser útil a estas comunidades`.

Entrevista exclusiva com Cristina Câmara a #LuejiDharma

Cristina Câmara, nascida na Lunda Norte é mais conhecida no meio Luandense por Lueji Dharma, pseudónimo de escritora que fazia as Mesas Bicudas do Movimento Lev’arte.
Licenciada em Arquitectura Paisagista, pós-graduada em Sistemas de Informação Geográfica acumulou recentemente uma especialização em Planeamento Urbano e Regional no Massachusetts Institute of Technology. Esta instituição é responsável por 78 prémios nóbeis em várias áreas do conhecimento e cientistas de destaque internacional que muito têm contribuído para o desenvolvimento do mundo.
O certificado da graduação no MIT através da Bolsa Hubert Humphrey foi assinado pelos mais altos representantes dos Estados Unidos: Presidente Barack Obama e o Secretário de Estado Kerry. Ambos reconhecem o mérito e a importância do Programa, bem como, da participante.
A publicação deste certificado nos meios sociais criou elevado interesse por parte de angolanos que para além de a parabenizar por este feito, fizeram questões que compilamos para esta entrevista.

RNews: Boa tarde Cristina! Parabéns por este feito!
CC: Boa tarde! E obrigada por esta oportunidade e pelo interesse em saber mais deste programa que finalizei. Antes de iniciar as respostas queria dizer que este sucesso é resultado de uma longa e árdua caminhada que teve sempre o apoio de amigos e familiares e claro a luz de Deus.
Rnews: A notícia publicada pela Rnews sobre o seu sucesso no MIT, gerou imensos comentários e partilhas, e também, imensas questões sobre o programa que frequentou. Contava com esta reacção?
Cristina Câmara: Não me admira! O nosso povo angolano é na sua essência generoso, e mais uma vez brindam-me com generosidade. E esta reacção dá-me grande estímulo e alegria para continuar o trabalho que tenho feito. E também, me dá especial ânimo a curiosidade e o interesse pelo programa o que demonstra que a educação e o desenvolvimento profissional constituem matérias relevantes para a sociedade angolana.

Rnews : Todos querem saber como ter acesso à bolsa Hubert Humphrey e que critérios exige a Embaixada dos Estados Unidos da América em Luanda para atribuição ?
A Bolsa Hubert Humphrey pertence ao programa Fulbright e as condições de acesso encontram-se disponibilizadas no site da embaixada dos EUA em Angola. O processo de candidatura não é difícil mas exige domínio de inglês (TOEFL), sentido de responsabilidade comunitária e larga experiência profissional.
2º RNews: O MIT é uma instituição responsável por 78 Prémios Nobel, e seus alunos e professores já receberam centenas de premiações em todo mundo. É o centro do desenvolvimento, pesquisa e tecnologia dos Estados Unidos da América. Como devem os profissionais angolanos seleccionados aproveitarem a Bolsa Hubert Humphrey e a oportunidade ?
CC: O primeiro factor de sucesso num ambiente internacional com tanta oferta de conhecimento é motivação para aprender. É necessário estar focado na aprendizagem, saber ouvir, usar as tecnologias disponíveis e estar preparado para partilhar o conhecimento que se tem.
O segundo factor passa pela capacidade de desenvolver conexões com os novos colegas e professores. Esta rede social é uma mais valia fundamental para a continuidade do processo de aprendizagem e partilha.
3º RNews : É fácil ser Bolseira nos Estados Unidos da América ?
CC: Não é impossível! (risos) O programa é exigente em termos académicos e o clima de Boston é conhecido pelos seus invernos de tempestades de neve. No entanto, a verdade é que tudo conspira para que tenhas sucesso: as tarefas são marcadas com antecedência, os objectivos são claros e devidamente explicados, tens pessoas disponíveis para te informarem sobre procedimentos, tens transportes públicos, electricidade, boas bibliotecas e água corrente. Desde que te apliques e trabalhes arduamente nas tarefas, e as termines nos prazos, tudo o resto corre bem!
4º RNews:Qual é o perfil dos docentes do MIT e Harvard ?
CC: O que eu notei em todos os professores é um amor pela aprendizagem. Eles têm grande vontade de aprender, inclusive com cada aluno. Embora sejam bibliotecas vivas, são de uma humildade gritante. Mais do que professores eles são mestres encaminhando-te para analisares o mundo de forma crítica e não tomares nenhuma verdade como absoluta. Muitas das vezes, eles expões ideias deles nas aulas para serem criticadas. São pessoas humildes que buscam o conhecimento mais do que terem razão. Definitivamente, eles deram-me lições de vida incríveis.
Outro destaque é a criatividade e a vontade de inovarem nas aulas que oferecem aos seus estudantes. Aconselho a que visitem o site do MIT onde podem encontrar vídeos de algumas das aulas mais sensacionais (vale a pena!).

5º RNews :O que mais a chamou atenção e interesse ao logo da sua formação, e se foi igualmente a única angolana ?
O que se destaca no ensino nestas universidades é a diversidade de disciplinas que abrangem uma agenda mundial; podes encontrar cursos que descrevem urbanização na China e na Rússia, bem como o problema de desalojamentos no Índia. Tens ainda a oportunidade de trabalhar e estudar casos em África, bem como, nos Estados Unidos. É tanta oferta de temas interessantes que por vezes o mais difícil é dar prioridades.
Por outro lado, é uma ambiente onde todos participam de discussões e debates de forma aberta. Todos sentem-se obrigados a contribuírem com as suas opiniões e pensamentos.
No que se refere à bolsa Humphrey para o MIT fui a única angolana seleccionada , embora existam outros angolanos nos EUA com outras bolsas e em diferentes universidades.

6º RNews: Pelo valor e importância do programa no cenário americano e do Mundo, os certificados são assinados pelo Presidente da Nação. Que importância dá o Governo Americano ou o Presidente Obama à formação dos jovens africanos?

CC: O Programa Hubert Humphrey concentra-se em dar oportunidade a profissionais de paises em desenvolvimento que trabalham em áreas de serviço à comunidade cuja desempenho refletem iniciativa, criatividade e sacrifício pessoal. Não são exclusivos a África, e é por isso que são tão ricos. Tens oportunidade de conhecer o que é realizado noutros países com problemas semelhantes.
O Presidente Barack Obama ao assinar este certificado reconhece o mérito deste programa e o sucesso destes profissionais na área de liderança e nos cursos de especialização académica oferecidos em universidades americanas de topo.

7º RNews:Promoveu o nome de Angola e Àfrica no MIT, o que os jovens americanos e de outras nacionalidades, pensam e conhecem dos africanos (Angola) ?

CC: Durante estes 10 meses fora do país tive a oportunidade de fazer amizade com pessoas de diferentes partes do mundo: EUA, Paquistão, Argentina, El Salvador, Quénia, Bahrein, Zâmbia, Mali, etc. E à excepção do colega da Zâmbia e outros países africanos, a maior parte desconhecia o país, e até desconfio que nem sabiam que fica em África. No entanto, neste momento, e após várias apresentações muitos deles querem conhecer Angola e reconhecem a luta que tivemos para sermos uma Nação.
E já me ia esquecendo do Professor Phill Thompson, afro-americano, que conviveu com Amilcar Cabral na altura em que os países africanos ainda lutavam pela independência, e que por isso, estava a par da história de Angola.

8º RNews: Alterações Climáticas. Acha que é hora e tempo do governo de Angola dar atenção merecida ao assunto?

CC: Acho que Angola, assim como África devem ter as Alterações Climáticas na agenda de prioridades. Este pacote pode trazer a África o reconhecimento de garante da continuidade do planeta, uma vez que ainda mantém intactas florestas, e possui menores índicies de poluição no seu passado.

9º RNews : Também tivemos comentários negativos postados pelos nossos leitores. Sendo uma angolana a receber o certificado de um dos institutos mais importantes e prestigiados do Mundo, e de regresso ao país, com novos valores académicos e pronta para partilhar. Qual é razão de tal comportamento ou Por que isso acontece ?

CC: Felizmente não partilhamos todos dos mesmos objectivos e opiniões. A crítica é de salutar e acredito plenamente na diversidade e liberdade de expressão. No entanto, acredito que estes direitos devem ser exercidos com respeito ao próximo. A crítica deve priveligiar argumentação fundamentada em factos e verdade, o respeito e a intenção positiva de construir.
Fugindo um bocado à questão, gostava de salientar que tenho notado em alguns jornais e nas redes sociais casos de difamação, calúnia, violência verbal e ofensa à integridade pessoal que acredito que devem ser tratados como crimes puníveis por lei. Antes de usar do direito da liberdade de expressão pense se não está a cometer um crime contra o seu próximo.

10º RNews: Que perfil de lideres precisa África e o Mundo?

CC: Líderança guiada pelo desejo de servir a comunidade e envolvê-la na governação directa do país, com o objectivo último de promover a prosperidade para todos. E tenho a dizer que esta liderança tem de ser para o mundo, porque os problemas económicos que afligem África também são encontrados nos países ditos de primeiro mundo.
11ºRNews: Projectos para o futuro?
Neste momento regresso em breve a Luanda para continuar a trabalhar na área do Planeamento Urbano com especial foco para as áreas de musseques, e espero ser útil a estas comunidades.
Por outro, quero muito disponibilizar o trabalho desenvolvido aqui e o espírito académico desta universidade com os profissionais e jovens angolanos, através de palestras e workshops.
Fonte: Pop

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

16°C

Amanhã

Depois

Hoje

17°C

Amanhã

Depois

Hoje

16°C

Amanhã

Depois

Hoje

16°C

Amanhã

Depois

Hoje

14°C

Amanhã

Depois

Hoje

17°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

16°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

16°C

Amanhã

Depois

Hoje

21°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

18°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

22°C

Amanhã

Depois

Hoje

19°C

Amanhã

Depois

Hoje

23°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois

Hoje

20°C

Amanhã

Depois