Outras modalidades

São Silvestre de Luanda retoma cariz internacional

dd

Dois anos depois, a corrida São Silvestre de Luanda volta a contar com a participação de fundistas estrangeiros, conferindo à 63.ª edição da prova, a disputar-se a 31 de Dezembro, cariz internacional.

Por conta dos compromissos com a Federação Internacional das Associações de Atletismo (IAAF) e com a Confederação Africana, Angola, deu a conhecer o presidente do órgão reitor da modalidade, Bernardo João, é obrigada a inscrever os atletas estrangeiros.
“Convidámos corredores do Quénia, Eritreia e Etiópia. Os quenianos (masculino e feminino) já manifestaram interesse em participar. Aguardamos confiantes pela resposta dos etíopes e eritreus. Vêm também os treinadores e chefes de delegação dos respectivos países. Contamos igualmente com os fundistas da Região Cinco”, garantiu.
Bernardo João disse que os angolanos merecem ter uma corrida internacional, embora nas duas últimas edições, questões de ordem financeira impediram a materialização da pretensão.
“Com a presença de atletas de outras paragens a prova tem outro impacto, sem desprimor para os nossos. Recebemos uma chamada de atenção, por isso estamos determinados em ter aqui estrangeiros a correr no último dia do ano”, frisou.
Questionado sobre os 50 milhões de kwanzas para o êxito da São Silvestre, o dirigente assegurou: “Além dos 18 já garantidos pelo Ministério da Juventude e Desportos, conseguimos mais seis milhões de kwanzas e 35 mil dólares da petrolífera Total”.
O presidente da federação revelou estar em contactos avançados com outros  parceiros, destaque para o banco Keve e a Chevron. Quanto ao arranque das inscrições, Bernardo João, sem meias-palavras, esclareceu: “há uma comissão específica que trata destas questões e brevemente vai se pronunciar. Pretendemos manter os locais do ano passado. Reconhecemos o atraso. Mas precisamos de  enquadrar o registo dos participantes com números dos dorsais e chips”.
Na presente edição, a FAA aspira inscrever cerca de mil e 700 corredores, em ambos os sexos. A São Silvestre começa no Largo da Mutamba,  passa pelas avenidas Amílcar Cabral, Revolução de Outubro, Ho-Chi-Min, Alameda Manuel Van-Dúnem, Largo do Kinaxixi, Rua da Missão, Avenida 4 de Fevereiro, Largo do Baleizão, Rua Francisco das Necessidades e termina no Estádio Municipal dos Coqueiros.
 O “meeting” internacional “Demósthenes de Almeida” é disputado no dia 2 de Janeiro, no Estádio Municipal dos Coqueiros.

Fonte: JA/BA

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo