Outras modalidades

Rossi diz que grande problema da Yamaha é a falta de potência

dd

Piloto italiano terminou a prova de Le mans na quinta posição. Para ele, a falta de potência é maior obstáculo separando a Yahama das vitórias

Valentino Rossi não foi capaz de repetir na França os pódios conquistados nas últimas provas. Mesmo tendo lutado pelas primeiras posições no início da prova, o ritmo de sua Yamaha não foi páreo para os rivais e o heptacampeão precisou se contentar com a quinta posição.

“Estive perto do pódio, mas sofria demais com a aceleração. Não podíamos entregar mais. O que foi positivo em comparação ao ano passado é que pudemos manter a velocidade do início ao fim. Temos menos problemas do que na última temporada."

Nas primeiras voltas Rossi disputou posições com Andrea Dovizioso e Danilo Petrucci, mas ao final não pode batê-los e ainda perdeu posição para Jack Miller.

Falando sobre a dificuldade em superar os rivais, Valentino Rossi foi sincero sobre a posição da Yamaha ante os concorrentes, mas demonstrou confiança em melhoras para o próximo ano.

“Este ano sofremos muito nas retas, é uma questão de potência. A moto vai bem, mas a diferença de velocidade é muito grande. A Yamaha nunca foi a melhor moto em termos de velocidade, mas este ano perdemos muito mais. O motor está selado, então não acredito que possamos melhorar neste ano”.

“Temos que ser realistas, mas não podemos entregar os pontos. O bom é que na Yamaha já se fala da moto do ano que vem, de modo que isso significa que há um plano em curso, algo que não ocorreu nos últimos anos. Em Brno (República Tcheca) historicamente sempre havíamos podido experimentar a moto do ano seguinte, e nos últimos anos isso não ocorreu”.

Fonte:F1/RM

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo