Outras modalidades

Mercedes diz que novo carro é “mais gentil” com pneus

dd

Time alemão afirma que trabalhou em sua principal fraqueza dos últimos anos para trazer melhor resultado possível no W10

A Mercedes disse que trabalhou duro para assegurar que seu novo W10 seja "mais gentil" com seus pneus do que seus antecessores.

Embora a equipe tenha feito grandes progressos no ano passado para melhorar as características de seu complicado W08, a equipe ainda não estava satisfeita com o quão bem seu carro de 2018 ainda era capaz de cuidar de seus pneus.

Falando sobre como a Mercedes concebeu seu novo W10, o diretor técnico James Allison disse que muito esforço foi feito para garantir que houvesse um passo na direção da gestão de pneus para 2019.

"O manejo da borracha do W09 foi uma grande melhora em relação ao W08", disse Allison. "Conseguimos ser competitivos nas pistas que nos atormentavam nos últimos anos”.

"No entanto, apesar desta melhoria, ainda não éramos tão bons como alguns dos nossos concorrentes em preservar o desempenho dos pneus traseiros.”

"Temos trabalhado arduamente na suspensão e em características aerodinâmicas para entregar um carro que será muito mais gentil com seus pneus – o suficiente, esperamos, para nos permitir sermos competitivos em todas as fases da corrida e em cada pista do calendário."

Uma outra área de foco para a equipe foi reduzir o peso, com o conceito de carro comprido da Mercedes tendo tornado um desafio atingir o limite mínimo de peso nos últimos anos.

Allison explicou que um programa de redução de peso "agressivo" foi realizado em todas as áreas do carro.

"Mesmo que o limite mínimo de peso tenha sido aumentado em 10kg para 2019, a redução de peso continua sendo um verdadeiro desafio para a atual geração de carros de F1", disse ele.

"Os componentes que sentimos que estavam o mais leve possível em 2018 foram retirados um por um e submetidos a uma nova rodada de análises agressivas para reduzir ainda mais o peso.”

"Alguns componentes conseguiram o que parece um passo gigante de meio quilo, outros apenas alguns gramas, mas coletivamente cada uma dessas vitórias somam uma economia de alguns quilos que foram investidos no carro em aerodinâmica, suspensão e unidade de potência para trazer desempenho."

A Mercedes manteve a longa distância entre eixos de seus carros antecessores.

Fonte:F1/RM

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo