Outras modalidades

Hamilton cobra clareza da FIA sobre batalhas por posição contra outros pilotos

dd

Piloto britânico da Mercedes saiu contrariado do GP da Itália após não conseguir superar Charles Leclerc

Lewis Hamilton disse que mudará a maneira de competir e interpretar o que é aceitável nas disputas com outros pilotos. O britânico também quer que os comissários da Fórmula 1 definam os novos precedentes abertos no fim de semana.

O pentacampeão mundial não conseguiu ultrapassar a Ferrari do monegasco Charles Leclerc no GP da Itália e se queixou da agressividade do jovem piloto durante tentativa de manobra no circuito de Monza.

Por outro lado, Leclerc disse que havia mudado sua abordagem após as batalhas com Max Verstappen e sabia que poderia ser mais agressivo enquanto lutava com Hamilton na etapa italiana do calendário.

Hamilton sugeriu na coletiva de imprensa após a corrida em Monza que os comissários não estavam sendo consistentes, mas, quando pressionado mais tarde sobre qual era o problema, ele esclareceu ao Motorsport.com que queria saber exatamente o que era aceitável.

"Não acho que exista um problema. Se é assim que podemos competir, então correrei assim", disse ele. "Desde que recebamos uma mensagem clara, de que podemos colocar o carro de lado, em cima de outro, e você receber apenas uma bandeira de advertência.”

“Então, você só precisa fazer isso para manter o cara atrás de você. Desde que seja claro, e esse seja o caminho a seguir, tudo bem. É apenas para que eu saiba antes de entrar em uma batalha", disse Hamilton.

A FIA trabalhou com as equipes na revisão de vários incidentes desta temporada para estabelecer como é possível aplicar as regras. Espera-se que isso permita que mais dos chamados “incidentes de corrida” passem sem que sejam aplicadas punições. Um exemplo disso é o 'renascimento' da bandeira de advertência em preto e branco.

Leclerc recebeu a bandeira por se mover na freada da chicane Roggia, onde Hamilton acabou sendo forçado sair de lado. "Se isso é legal, é assim que corremos", disse o piloto da Mercedes. "Você deveria deixar um espaço, e agora não sei se é esse o caso, porque isso não está certo nas regras. Mas é bom podermos competir bastante. Foi uma batalha difícil e isso é bom.”

Fonte:F1/RM

PUBLICIDADE
voltar ao topo

o tempo